Existe muita polêmica acerca da forma na qual o recrutador seleciona um currículo. Muitos candidatos julgam injusta a velocidade com que um currículo é descartado em uma primeira análise por parte dos recrutadores. Se a primeira triagem está ou não correta, não podemos concluir, mas o que o PraCarreiras pretende é ajudar os candidatos a ficarem preparados para todos os tipos de processo seletivo. Então, vamos aprender o que escrever no currículo.

Portanto, existe muita estratégia envolvida na produção de um currículo o que faz com que candidatos, muitas vezes menos preparados, consigam receber mais convites de entrevistas de emprego. Mas não se preocupe, nós do PraCarreiras vamos ajudar você a montar um currículo vencedor.

E para discutir o tema, conversamos com a headhunter Patrícia Zito, que tem mais de 15 anos de experiência na área de RH. Vamos destrinchar cada tópico do currículo. É hora de aprender o que escrever no currículo.

Como escrever o Resumo no seu currículo

Já vimos diversos tipos de resumo: candidatos que contam a sua trajetória profissional, outros que descrevem como são como profissionais e outros que escrevem apenas uma linha. Afinal, o que devemos escrever no Resumo do currículo? Segundo Patrícia Zito, o resumo deve ser objetivo e deve constar palavras-chaves que levem o recrutador a entender quais são suas principais competências e habilidades. “É sempre importante se colocar no lugar do recrutador enquanto estiver escrevendo e se perguntas: será que eu me contrataria? Eu teria interesse lendo o que está escrito aqui?”, destaca.

Um resumo no currículo deve ter no máximo seis linhas e ser o mais sucinto e direto possível. Vamos dar um exemplo. Um analista de marketing que esteja buscando uma recolocação pode incluir no seu resumo: ferramentas como Google Adwords e Facebook Ads, tempo de experiência, um projeto em específico diferente e com resultado.

Lembrando que o Resumo é o primeiro tópico que um recrutador vê em um currículo. Por isso, é essencial que ele contenha informações importantes que estimulem o recrutador a ler o restante do currículo. Chame a atenção com informações pertinentes e sem rodeios.

Como escrever o Objetivo Profissional no currículo

Esse é, com certeza, o tópico mais polêmico dentro de tudo que você escreve no currículo. Alguns recrutadores dizem que é importante ter o objetivo profissional e outros dizem que não, e que inclusive pode restringir oportunidades de emprego.

A headhunter Patrícia Zito está no time daqueles que dispensam escrever o objetivo profissional no currículo. “Eu acredito que o profissional deve se esforçar para ter mapeado qual direção ele quer seguir na carreira. Mas acho que se o recrutador bater o olho e ver um nome específico que não tenha muita relação com a vaga, ele pode acabar perdendo o interesse”, ressalta.

Portanto, colocar o Objetivo Profissional no currículo é uma escolha sua. O ideal é colocar apenas quando você está focado em apenas uma possibilidade no mercado. Por exemplo, se você é da área financeira e quer apenas trabalhar com folha de pagamento, faz sentido incluir o objetivo no seu currículo. Mas se você está aberto para outras possibilidades dentro da sua área, pode descartar esse item.

Como escrever as Experiência Profissional no currículo

Um dos tópicos mais importantes do seu currículo é o de Experiências Profissionais, então, muita atenção nele. A Patrícia Zito recomenda que cada experiência tenha um pouco da sua descrição de cargo, como as principais atividades desenvolvidas, e incluir resultados obtidos. “Resultados são muito interessantes para quem lê, porque quanto mais informações você puder colocar para o recrutador entender sobre a sua performance, mais valor terá o seu currículo”, explica.

Os resultados não precisam ser excepcionais e nem precisam ser conduzidos por apenas um profissional. Você pode descrever projetos que contaram com a sua participação, descrever um pouco sobre a sua contribuição e apontar resultados numéricos e de valor. Pode ser uma ideia nova implantada na sua área, uma maneira diferente de realizar uma atividade um software diferente utilizado, etc. Portanto, sempre escreva resultados no seu currículo, isso chama a atenção do recrutador.

Vamos dar um exemplo, como um estagiário da área de design pode colocar um resultado obtido? “Ele pode colocar a participação dele dentro de um projeto específico. Dentro do projeto, mesmo que ele não tenha exercido papel de liderança, ele pode descrever um papel fundamental que ele teve”, conta a headhunter.

Outra dica importante é evitar textos óbvios. Se você coloca um tópico de “Gerente de Marketing”, não comece a descrever a experiência como “gerencio a área de marketig…”. Também seja objetivo e não descreva sobre a empresa que você trabalha, mas sim das suas conquistas dentro do cargo. Lembre-se de usar palavras-chaves importantes.

E a quantidade de experiências no currículo? Segundo a headhunter Patrícia Zito o indicado é colocar entre três e quatro últimas experiências em ordem decrescente, ou seja, as mais recentes primeiro.

Idiomas e Cursos

O indicado é criar um tópico para Idiomas e outro para Currículos. No idioma, coloque o seu nível geral de conhecimento. “Uma dica importante é sempre baixar um pouco a régua do idioma. É melhor você surpreender em uma entrevista em inglês com o seu nível de conhecimento do que você dizer que tem um nível avançado e chegar na hora e ter dificuldade”, aconselha Patrícia Zito.

Já em relação a cursos, a recomendação é colocar no final do currículo. Coloque apenas o nome do curso, instituição e ano de conclusão.

Trabalhos Voluntários

Esses também devem aparecer no final do currículo e é uma ótima maneira de mostrar habilidades comportamentais. “O trabalho voluntário mostra um pouco sobre quem é o profissional. Isso entra nos Soft Skills, ou habilidades comportamentais, e mostra um profissional com mais atitude, mais iniciativa, que visa mais equipe e tem facilidade de se relacionar”, destaca a headhunter.

Portanto, se você já fez algum trabalho voluntário, inclua no seu currículo.

Dados Pessoais

Lembre-se que os dados pessoais só servem para o recrutador entrar em contato com você. Então, não use muito espaço do seu currículo com essas informações. Coloque telefone e e-mail, além do seu nome completo.

A headhunter indica o uso do bairro no currículo, para que o tempo de deslocamento seja levado em consideração. “Esse pode ser um filtro positivo para os dois lados, pois os profissionais estão buscando mais qualidade de vida”, pontua.

Portanto, agora que você já sabe como montar um currículo, comece agora mesmo!

Summary
O que escrever em cada tópico do Currículo?
Article Name
O que escrever em cada tópico do Currículo?
Description
O que escrever em cada tópico do currículo. Como montar um currículo. Dicas de headhunters e recrutadores para montar um currículo estratégico.
Author
Publisher Name
PraCarreiras
Publisher Logo