Embora nem sempre estejamos atentos, a contabilidade gerencial está presente em muitas situações do nosso dia a dia. É uma das ciências mais antigas da História, afinal, nasceu junto com a necessidade de contar e registrar posses. A sociedade evoluiu e, assim, essa necessidade se desenvolveu, dando origem a uma das profissões que mais cresce no mundo. Mas, afinal, o que faz um contador na atualidade? Em resumo, ele controla e registra as informações financeiras de uma pessoa ou empresa, dando base para decisões conscientes e estratégicas sobre os recursos disponíveis.

Entretanto, mesmo que o mercado da contabilidade seja promissor, é preciso atualizar-se constantemente. Com o intuito de compreender os desafios e oportunidades da área, conversamos com o supervisor contábil e fiscal Vanisson Faria. De acordo com ele, para ter sucesso na carreira é fundamental estar atento às mudanças na legislação. “Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o Brasil edita cerca de 800 normas por dia, somando 5,4 milhões desde a Constituição de 1988. Mais da metade se refere a matérias tributárias, o que significa em torno de 1,88 normas tributárias por hora em um dia útil”, explica. Conheça mais sobre a carreira em contabilidade e a trajetória de Vanisson a seguir.

Quanto ganha um contador? Um profissional sênior recebe em torno de R$ 7.453 (Fonte: LoveMondays).

PC: Como você definiria a contabilidade gerencial para uma pessoa completamente leiga?

Contabilidade é a ferramenta essencial para compreendermos as variações relacionadas aos nossos bens e direitos, obrigações e recursos. Ela auxilia tanto uma empresa quanto a qualquer cidadão, no estudo, na interpretação, no registro e controle de seu patrimônio, dando suporte para a melhor tomada de decisão acerca da saúde financeira.

PC: Como é, então, o dia a dia de um profissional da contabilidade?

É um dia cheio de desafios. Realizamos análises, registros contábeis, sempre de olho nos prazos do corporativo e dos órgãos governamentais.

PC: Em que áreas esse profissional pode atuar?

O profissional de contabilidade gerencial pode atuar como contador, que é o responsável por realizar os registros contábeis de empresas, pela prestação de assessoria contábil, declaração dos diversos tributos e planejamento tributário da empresa. Poderá também atuar como analista financeiro. Em perícia contábil na avaliação e diagnóstico das causas de desvios, ou má utilização dos recursos. Como consultor contábil, orientando empresas em relação à forma de gerenciar seus recursos financeiros e tomada de decisão. Como auditor, na avaliação minuciosa da aplicação de recursos financeiros. Além disso, ainda pode atuar com auditoria ambiental, contabilidade ecológica, como investigador de fraudes contábeis, entre outras.

PC: Quais são os principais desafios de atuar nesse mercado?

É o de se manter atualizado e especializado quanto às constantes mudanças na legislação. Além disso, acompanhar a evolução da tecnologia e sua influência direta nas empresas, na contabilidade e no uso da tecnologia da informação.

PC: Como foi a sua escolha pela profissão?

Por meio de um gestor, fui transferido de departamento e, assim, tive oportunidade de começar a trabalhar na área fiscal.

PC: Como você descobriu que a contabilidade gerencial era para você?

Gosto muito de ler e interpretar a legislação. A partir daí, percebi que tinha condições de me aprofundar cada vez mais na contabilidade, especificamente na área tributária.

PC: Você teve dificuldades de conseguir um primeiro emprego?

Comecei trabalhando muito cedo, aos 13 anos. Mas somente aos 19 tive contato com a contabilidade. É uma profissão com ótima empregabilidade, mas é preciso estar sempre preparado com grande conhecimento técnico, ter capacidade de se comunicar em inglês/espanhol, perfil multidisciplinar, tino comercial e empresarial e, além disso, gostar de tecnologia.

PC: O que você destacaria de mais interessante sobre sua trajetória profissional?

Em meados de 2012, passei por um momento crítico na minha vida pessoal mas, em vez de me dar por vencido, decidi usar a dificuldade como trampolim e motivação para voltar a estudar. Recomecei meus estudos em 2014 e, desde então, não parei mais. Me formei em Processos Gerenciais em 2016, em 2018 concluí meu MBA em Governança Tributária e, no mesmo ano, comecei minha segunda graduação, em Ciências Contábeis. Como resultado dos meus esforços, saí de uma empresa comercial para a indústria e hoje estou em uma multinacional em Campinas.

PC: Dê um exemplo de como seu trabalho impactou positivamente uma empresa na qual atuou.

Só tenho crescido profissionalmente e, quanto mais adquiro conhecimento, mais tenho vontade de aprender. Em meio a esse crescimento profissional, consegui destaque ajudando a empresa em que eu trabalhava em 2016 a ter mais lucratividade com seus produtos, mudando sua cultura na maneira de formar seu preço de venda, o que era feito de forma defasada por longos 45 anos. Dessa forma, após mudanças, começou-se a utilizar a margem de contribuição como indicador estratégico para a área comercial e compras, sendo esta uma abordagem mais atual e viável.

PC: O que você gosta mais na contabilidade?

O fato de ela oferecer ferramentas para antecipar a visão do futuro, dando condições de aplicar correções para que se minimizem os impactos sobre a vida e saúde das empresas e das pessoas.

PC: Qual é a importância de se manter atualizado nessa área?

A atualização é de extrema importância em qualquer área de conhecimento, ainda mais na contabilidade onde a legislação muda diariamente. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o Brasil edita cerca de 800 normas por dia, somando 5,4 milhões desde a Constituição de 1988. Mais da metade se referem a matérias tributárias, o que significa em torno de 1,88 normas tributárias por hora em um dia útil.

PC: O perfil desse profissional tem mudado ao longo dos últimos anos? O que se exige do contador atualmente?

Além disso, a atualização constante no mundo contábil e tributário e o conhecimento quanto ao avanço da tecnologia e inteligência artificial no mundo corporativo serão vitais para os próximos anos.

PC: O que é sucesso para você?

Sucesso é fazer o que você gosta, ter o retorno financeiro que te dê uma boa condição de vida sem exageros, e, além disso, poder ajudar (através do seu conhecimento) as pessoas em seu desenvolvimento, também auxiliando as empresas na tomada de decisões que impactem em melhor uso dos recursos disponíveis. Enfim, é de alguma forma, ser útil para a sociedade, em geral.