Você já pensou em fazer trabalho voluntário?

E, se já fez, pensou se deveria colocar essa atividade no currículo? Nesse caso, não duvide. Hoje, vamos falar sobre a importância de colocar uma experiência de trabalho voluntário no currículo e o quanto ela pode ajudar você a crescer profissionalmente.

Trabalho voluntário no currículo: sim ou não?

Para responder de forma rápida e objetiva: sim. Segundo Francisco Almeida, especialista em gestão de pessoas e liderança, o trabalho voluntário entrega uma série de informações importantes sobre você. Produtividade, desejo de aprender e espírito colaborativo são alguns exemplos.

“A principal habilidade que o trabalho voluntário demonstra é a de iniciativa. E, junto com ela, a de produtividade, por se tratar de um trabalho que não é remunerado. Você consegue perceber que a motivação nesse colaborador está na experiência, nas descobertas, em ajudar o próximo. E essas são habilidades virtuosas para qualquer objetivo profissional, seja ele do voluntariado ou do privado”, explica.

Por que isso é importante?

Felipe Ventura, conhecido como Felipinho no terceiro setor, ganhou fama ao se tornar o recordista de arrecadações para a AACD no Teleton, ano após ano. Ou seja, com certeza ele entende sobre o assunto e sabe que quem faz esse tipo de atividade busca uma transformação maior na sociedade.

“Quando colocamos isso como uma parte importante da nossa rotina, mostramos que somos empenhados em lutar por um bem comum. Isso reflete diretamente em como somos vistos por nossos gestores. Mostra que temos um entendimento de que o todo precisa prosperar para que o individual cresça”, diz.

Por isso, não tenha dúvidas ao colocar esse tipo de atividade no seu currículo. Mas, lembre-se que é importante também deixar claro qual é a causa e porque ela o motiva. Mesmo que ela não tenha relação com a vaga ou a empresa para a qual você está se candidatando, esse engajamento é o que mais chama a atenção dos contratantes.

Segundo ele, de cada 5 empregadores, 1 acha de extrema importância e contrata pessoas que já fizeram algum tipo de trabalho voluntário. E deixam isso claro no CV.

“Todo líder, supervisor ou responsável pelo RH de uma empresa enxerga com bons olhos todo e qualquer tipo de trabalho voluntário. Isso porque esses profissionais vão olhar para o caráter profissional do candidato, que é sempre moldado pelas suas ações”, completa.

Como colocar o voluntariado no currículo?

Felipe comenta que não existe certo e errado na hora de redigir essa experiência. Mas é importante que a atividade seja atual e tenha um mínimo de frequência. “O que não pega bem é colocar uma ação específica de muitos anos atrás, ou de quando era criança. Coloque se for algo rotineiro e que você realmente seja engajado”.

Já Francisco atenta para a parte prática. “A descrição do trabalho voluntário no currículo é muito similar a descrição das experiências profissionais que o colaborador tem. Você deve colocar a instituição, órgão ou a empresa, o período em que exerceu o trabalho, além de uma breve descrição das atividades que exercia dentro desse trabalho”.

Se você tem dúvidas de onde, exatamente, posicionar o voluntário no documento, existem duas possibilidades:

  • Recém-formados: logo após o campo de formação acadêmica e de cursos extra-curriculares.
  • Profissionais experientes: em informações adicionais (onde você especifica habilidades ou atividades diferenciadas).

Como o trabalho voluntário ajuda na minha carreira?

É claro que a motivação por trás de um trabalho voluntário precisa ser o engajamento com a causa. Você faz porque acredita que pode ajudar outras pessoas a fazer a diferença para transformar a sociedade em que vivemos.

Porém, vale a pena notar como isso pode ser interessante para a sua vida profissional. Francisco explica que essa é uma evolução orgânica, já que quem pratica o voluntariado molda o seu caráter pessoal.

“É uma oportunidade de desenvolver habilidades, como liderança, empatia e sentimentos que vão além de uma simples formação, que são sentimentos que nos dizem que somos capazes de fazer algo por amor e não somente pelo dinheiro”, explica ele.

O crescimento é duplo. Tanto como pessoa quanto profissionalmente, e é por isso que essa atividade é tão agregadora e desperta o interesse das empresas. “É muito raro encontrarmos pessoas com essa entrega, que façam por prazer e tenham amor e paixão pelo trabalho. E essa é uma das maiores virtudes que os empregadores buscam hoje nos profissionais”, finaliza o gestor.

Veja aqui alguns exemplos de modelos de currículo para baixar.

Summary
Trabalho voluntário - como colocar no currículo
Article Name
Trabalho voluntário - como colocar no currículo
Description
Como colocar o trabalho voluntário no currículo. O impacto do trabalho voluntário no currículo e na carreira de vários profissionais.
Author
Publisher Name
PraCarreiras
Publisher Logo
Fale com o PraCarreiras