Regras para montar um currículo.

Ano novo, currículo novo. Se você se candidatou em diversas vagas de emprego no ano passado e não obteve muitas respostas, saiba: o problema pode estar no seu currículo. Já vi diversos profissionais qualificados e com boas experiências e conhecimentos técnicos não serem chamados para nenhuma entrevista por conta apenas de um CV mal feito.

A dica de ouro é coloque-se no lugar do recrutador e imagine a quantidade de currículos que ele deve receber diariamente. Por que você se destacaria dos outros candidatos? E não adianta gastar o vocabulário com argumentos persuasivos da sua capacidade profissional. Um bom currículo é objetivo e nunca prolixo. Saiba se vender sem fazer com que o recrutador leia um extenso documento, mesmo porque, eles não vão ler textos muito grandes.

Muitos contratantes confessam não ler currículos com mais de duas páginas, e isso se aplica também em e-mails ou mensagens no Linkedin. Portanto, elabore um discurso que vá direto ao ponto. Para isso, é importante que você não desperdice espaço com palavras óbvias. Se você é gerente de marketing, não seja redundante escrevendo que você “gerencia a área de marketing”. E também não precisa escrever “Currículo Vitae” ou qualquer outro sinônimo disso, porque já é bem claro qual tipo de documento está sendo enviado.

Linkedin 4 erros que você está cometendo

Linkedin 4 erros que você está cometendo

Apesar das habilidades comportamentais estarem em evidência no mercado de trabalho em detrimento de competências técnicas, deixe para descrever-se durante a entrevista. Então, nada de dizer que você tem boa comunicação e relacionamento interpessoal, mais uma vez, a dica é ser objetivo. Também esqueça de uma vez por todas o uso de adjetivos como “pontual” e “organizado”. É esperado que todos os colaboradores sejam assim, portanto isso só faz seu currículo ser desinteressante.

Veja como fazer uma carta de apresentação.

Mudanças no mercado de trabalho

Quem está atento, já percebeu que os processos seletivos estão sofrendo uma modificação no relacionamento recrutador e candidato. Poucos anos atrás, as vagas eram divulgadas e os pretensiosos a essas colocações enviavam seus currículos. Hoje, muitas dessas vagas não são mais publicadas. O movimento é inverso, são os recrutadores que buscam candidatos de acordo com o perfil desejado. E essa tendência, fortalece ainda mais a necessidade de se ter um bom currículo.

De acordo com Thiago Ananias, co founder da 99Hunters, não existe regra para um currículo vencedor. “O currículo tem que estar em linha com a história que você quer contar. Coloque informações verídicas, de forma objetiva, descreva realizações concretas e exponha seus conhecimentos técnicos”, diz. O empresário e especialista em recrutamento explica que não existe nenhum truque, basta saber organizar os tópicos sobre sua carreira de forma objetiva.

Para ser encontrado, você precisa ter um perfil no Linkedin atualizado, cadastrar seu currículo em empresas e sites de emprego e ter um bom relacionamento com recrutadores.

Além de estar presente em diversas plataformas, outra forma de ser encontrado é por meio do uso de palavras-chaves. A mecânica é a mesma de buscadores como o Google, por exemplo. Os recrutadores vão buscar palavras importantes para a posição em aberto. Então, se eles buscam um profissional de marketing digital, eles irão buscar “Google Adwords”, “Facebook Ads”, “Inglês”, etc. Importante destacar que nenhum recrutador busca “Em busca de uma recolocação no Mercado”, então tire isso do seu currículo imediatamente.

Você já analisou se seu currículo tem todas as palavras-chaves essenciais para um profissional da sua área? Isso ajuda a destacar seu CV em relação aos do concorrente, principalmente se essas palavras estiverem no tópico Resumo.

“Busco palavras-chaves, empresas que o candidato já trabalhou, conhecimentos técnicos, idiomas. Esse texto é importantíssimo e o diferencial para eu continuar lendo o restante do currículo”, aponta a headhunter Meire de Oliveira. Meire explica que muitas empresas pedem conhecimentos específicos para seleção de candidatos e é no Resumo que ela consegue perceber se faz sentido convocar ou não para uma entrevista.

Descreva suas experiências profissionais

Um dos tópicos mais importantes é o da experiência profissional. Fizemos uma matéria abordando só esse item aqui. Todos os profissionais de RH ouvidos são unânimes na atenção especial que se deve dar a esse item.

Segundo a headhunter Patrícia Zito, um erro muito comum é colocar apenas o nome do cargo e da empresa, sem descrever nada sobre a oportunidade. Para a especialista em recrutamento, esse é um dos piores erros no currículo.

A headhunter ressalta que o currículo é um papel frio e que é preciso encontrar formas de deixa-lo mais atrativo. “Resultados aguçam a curiosidades dos headhunters, nós ficamos com vontade de saber mais sobre o que está escrito nos currículos.

Segundo Patrícia, o mais importante é colocar resultados obtidos na parte de experiência profissional. “Colocar só atividades rotineiras é muito pouco. Coloque, de forma muito objetiva, os resultados obtidos em cada experiência de trabalho”, explica.

“Coloque números, algo que você tenha agregado para a empresa”, complementa a headhunter. Segundo ela, chama muita atenção quando um candidato relata algum feito que tenha trazido uma certa economia para a empresa.

O consultor de RH Raffael Ferreira concorda: “acredito que o principal erro ultimamente seja não especificar as atividades exercidas em sua última atuação. A nomenclatura dos cargos agora é muito ampla e criativa, ou seja, não adianta apenas colocar o cargo sem incluir o que desempenhava durante o período citado”, explica.

Currículo para primeiro emprego

Tenha em mente que os recrutadores já esperam que seu currículo não terá nada na parte de experiências. Mas isso não significa que eles tenham expectativa de um currículo em branco. Existem diversas experiências alternativas que são bem-vindas e devem ser colocadas nesse arquivo antes de ser enviado ao recrutador.

“A gente prioriza algumas informações que são importantes para aquele momento. Cursos que já fez, alguma experiência internacional e algum trabalho voluntário, por exemplo. São tópicos que fazem parte do currículo e vão enriquecê-lo”, explica Monique.

Também podemos incluir esportes praticados e atividades extracurriculares desempenhadas na escola ou na faculdade. Essas práticas dizem muito sobre o candidato. Segundo a Monique, eles descrevem a atenção que o candidato tem em se profissionalizar e o foco que ele deu para sua própria carreira. Ela ainda destaca que ter um currículo com esses pontos faz com que o candidato se destaque em relação aos demais.

Veja aqui alguns exemplos de modelos de currículo para baixar.

Modelos de currículo para baixar

  1. Modelo Da Robert Half(Estudante)
  2. Modelo Da Stato(Estagiário)
  3. Modelo Da Catho (Trainee)
  4. Modelo Da Cia De Talentos (Estagiário Ou Trainee)
  5. Modelo Da Produtive(Posições Iniciais)
  6. Modelo Da Robert Half (Posições Iniciais)
  7. Modelo Da Stato (Analista)
  8. Modelo Da Produtive(Especialista Ou Gestor Júnior)
  9. Modelo Da Catho (Gerente)
  10. Modelo Da Stato (Gerente)
  11. Modelo Da Flow (Gerente/Diretor)
  12. Modelo Da Produtive (Gerente/Diretor)
  13. Modelo Da Robert Half (Muita Experiência)

Criamos uma série sobre Como Montar um Currículo e iremos destrinchar cada tópico para que você aprenda a fazer um currículo vencedor. Estamos em contato com diversos profissionais de RH e do Linkedin para discutirmos sobre o que chama atenção em um CV.

Ficou com alguma dúvida? Escreva para gente!

Related Post