como atualizar o currículo

Um novo ano começando e tudo o que você consegue pensar é em como atualizar o seu currículo em 2020? Pois é, esse é o momento para rever o seu CV e montá-lo da melhor forma para conseguir o emprego dos seus sonhos este ano. 

Para isso, pedimos ajuda coach de carreira Margot Nick, que nos deu dicas preciosíssimas de como atualizar o seu currículo para o novo momento do mercado. 

Antes de mais nada, vale um aviso: esqueça tudo o que você aprendeu sobre curriculum vitae e se abra para rever o seu e montá-lo do zero com atenção. 

Como atualizar o currículo em 2020

1.Busque aprimorar os seus idiomas

Antes de mais nada, Margot explica que é muito importante você dominar alguns idiomas e deixar isso claro no seu currículo. E isso vale, inclusive, para o próprio português. “De nada vai adiantar o inglês ‘impecável’ se numa redação solicitada, em português mesmo, o candidato apresentar erros de ortografia e de gramática”, diz ela.

Fora isso, ter domínio de uma outra língua, como o inglês ou o espanhol, pode ser um diferencial para este novo momento. “O mercado está cada dia mais competitivo e globalizado. Quem não tem fluência em inglês já está com poucas chances de encontrar uma oportunidade. Quem tiver português, inglês e ainda mais algum(ns) idioma(s) (avançado ou fluente) tem melhores oportunidades”, explica ela.

2.Invista em um trabalho voluntário

Já comentamos por aqui como fazer um trabalho voluntário pode ser um diferencial e tanto para quem busca se tornar um profissional valioso, ao mesmo tempo que une propósito aos seus dias. 

O mais interessante é que isso tem refletido também na visão dos próprios empregadores: “As empresas buscam profissionais que dedicam parte de seu tempo para ajudar pessoas, contribuir com causas sociais, sustentáveis”, explica Margot. 

3.Deixe claro os seus resultados

Mais do que as suas experiências anteriores de trabalho, vale a pena deixar claro no seu CV os resultados que você alcançou com o trabalho que fez ao longo do tempo. Para isso, você pode responder as seguintes perguntas:

  • Quais resultados você apresentou naquela função para aquela empresa? 
  • Que problemas você solucionou? 
  • Como esses problemas foram solucionados?

Ah, e isso vale inclusive se você ainda não tem experiências de trabalho e é um estagiário ou um jovem no começo de carreia. “A atividade/função ou descrição de cargos/responsabilidades são muito parecidas. Os resultados apresentados (que podem ser comprovados) vão diferenciar um candidato do outro para a área específica para a qual se candidata. Se o candidato ainda não tem experiência profissional, ele pode trazer resultados como aluno, como membro de associação, como parte de um time (esportes, competição). E/ou mesmo em atividades voluntárias”, explica Margot.

4.Use o LinkedIn… com moderaação

Segundo a coach, o LinkedIn não é um currículo, mas uma plataforma de exposição e networking. Ou seja, ele vai além de mostrar as suas capacidades e habilidades profissionais. 

“No LinkedIn é melhor mostrar mais sua biografia que seu CV. Mostrar sua marca pessoal, seu propósito e seus objetivos. Claro, completar os tópicos relacionados ao CV é importante. Mas não só. Se o recrutador desejar, ele solicita o CV”, diz ela. 

Um ponto importante: segundo a profissional, é possível, você mesmo mandar uma mensagem para um recrutador por meio do LinkedIn e anexar o seu CV com a mensagem. Lembre-se, o LinkedIn é uma rede social. Por mais que seja totalmente profissional, ela não substitui o seu currículo. 

5.Menos é mais

Por último, mas não menos importante, a profissional explica que por mais que montar um CV seja importantíssimo, ele não precisa seguir os padrões de sempre. Elimine o seu endereço completo e deixe apenas o CEP,  a cidade e o estado onde você mora e troque o objetivo profissional por um resumo, incluindo as suas competências. 

No mais, não esqueça de incluir também as suas soft skills e os resultados mais marcantes que você teve ao longo da carreira. 

como atualizar o currículo