Sonhos

É preciso sonhar. Se a humanidade não tivesse a capacidade de imaginar, de fantasiar sobre realidades inexistentes, hoje não seríamos capazes de voar ou de conversar em tempo real com quem está do outro lado do mundo. Como disse Monteiro Lobato, “tudo é loucura ou sonho no começo. Nada do que o homem fez no mundo teve início de outra maneira. Mas já tantos sonhos se realizaram que não temos direito de duvidar de nenhum”.

Portanto, se você tem um sonho, por maior ou mais irreal que possa parecer, vale a pena cultivá-lo. Porque, afinal, “se você pode sonhar, você pode fazer”, bem disse Walt Disney. Mas o que você tem feito para realizar seus sonhos? Você tem um plano para tirá-los do papel?

Para te ajudar a refletir sobre isso e compreender a que distância você está de seus maiores desejos, conversamos com o mentor de líderes Marçal Siqueira. “Melhor do que ter um sonho é quando ele me tem. Quando o sonho me domina e eu acordo e vou dormir pensando nele. Aí está claro qual é a minha missão e assim é mais fácil chegar no meu sonho”.

 

Para chegar lá: inspiração X transpiração

 

Embora seja importante darmos asas aos nossos desejos, de acordo com Marçal, não basta sonhar. É importante empenharmos nossos esforços para construir o sonho da base até o topo. “A inspiração é o ponto de partida. Mas o que me faz permanecer no caminho e cruzar a linha de chegada do meu sonho é a transpiração”.

A transpiração, ou seja, o trabalho duro que irá transformar uma ideia em algo real e sólido, precisa ser muito mais intenso do que o exercício de imaginar. Embora seja muito tentador – e comum – perder-se em fantasias, é preciso arregaçar as mangas para transformar sonhos em realidade. “Se você não colocar as ideias em prática, de nada valeu tê-las. Por isso, dedique 20% para a inspiração e 80% para a transpiração”, aconselha Marçal.

 

O que te distancia dos seus sonhos

 

Já parou para pensar em quais são os seus desejos mais profundos? Em qual é a sua motivação para acordar todos os dias? Se você não tem muita clareza sobre as respostas a essas perguntas, pode estar mais distante do seu sonho do que imagina. “Há dois momentos muito importantes na vida do indivíduo: o primeiro é quando ele nasce e, o segundo, quando ele descobre por que nasceu. Quando isso acontece, ele passa a dar importância para o que é realmente importante”, explica Marçal, referindo-se ao propósito de vida de cada pessoa.

Mas, infelizmente, a maioria das pessoas está mergulhada em trabalhos que sugam todo seu tempo e energia e acabam não parando para pensar sobre o que realmente faz sentido para elas. Vivem suas rotinas no automático e, por isso, não enxergam motivação além do salário que recebem ao final do mês. E, para Marçal, geralmente, as pessoas não se conhecem o suficiente para compreender onde querem chegar. “Hoje nós estamos vivenciando uma crise de identidade. As pessoas vivem em cima de identidades alheias. Não sabem quem são, o que querem, quem pode ajudar, e, dessa forma, acabam não dando importância para os próprios sonhos”.

A inteligência emocional ainda é um desafio para a maioria das pessoas, de acordo com o mentor de líderes. “Autorresponsabilidade, autocontrole e empatia são pilares da inteligência emocional. Como eu vou chegar a algum lugar se essas bases estão abaladas? Como vou conquistar sonhos se nunca investi na minha inteligência emocional?”.

Além disso, Marçal destaca outros três fatores práticos que podem ajudar na conquista do sucesso: clareza, foco e gestão do tempo.

 

Clareza, foco e gestão do tempo: concentre-se nisso!

 

Para Marçal, a clareza e o foco estão intimamente ligados. “Se tenho clareza sobre o que eu quero e de que o meu desejo pode mudar minha vida, minha saúde ou minha remuneração, por exemplo, é natural que eu foque nele e ocupe meu tempo perseguindo-o”, explica o mentor. Entretanto, de nada adianta ter seu sonho muito bem definido se você não estabelece uma boa gestão do tempo. É preciso dedicar algumas horas por dia e estabelecer pequenas metas diárias para começar a sair do lugar e caminhar rumo ao seu sonho. Para aprender, na prática, como administrar seu tempo, conheça o curso de Gestão do Tempo do PraCarreiras.

Saiba se você está se esforçando o bastante

Conheça três formas infalíveis de avaliar se você está dedicando
os 80% considerados ideais para a transpiração:

Crie uma agenda produtiva: separe um caderno para anotar seus objetivos, divida-as em tarefas por dia, por semana, por mês e por ano. Cheque seus avanços ao final de cada semana e analise-os de forma honesta. “Se não tiver conquistado nada em cima das metas que traçou, significa que aquilo não foi importante para você. Que você trocou por outra coisa ao longo do trajeto e não avançou em direção ao seu sonho”, explica Marçal.

Perceba como tem usado seu tempo: se você tem falhado constantemente com as metas estabelecidas na agenda produtiva, tente compreender o que tem distraído você. Pergunte-se por quais atividades você está trocando as tarefas que te colocam mais perto do seu sonho. “Quando troca a sua meta por qualquer coisa que aparece no meio do caminho, você certamente chegará ao final do ano frustrado porque não saiu do lugar”.

Observe suas reações diante de obstáculos: esteja ciente de que haverá dificuldades, assim como algumas barreiras que poderão afastar você do seu sonho. Mas se você desanima diante do primeiro empecilho, talvez seja necessário rever o valor dessa conquista em sua vida. É natural nos frustrarmos quando algo não sai conforme o planejado, mas quando se quer muito atingir um objetivo, é importante persistir. “Se algo imprevisível acontecer – como uma mudança radical no mercado ou uma perda importante – mas você continuar lutando com todas as suas forças, a sensação que você terá ao final do ano será a de que, dentro das suas possibilidades, você fez o máximo”, conclui Marçal.

 

Estimule seu cérebro a realizar

Uma estratégia interessante para criar, em nosso cérebro, o ambiente ideal para a construção da realidade que desejamos é o chamado mural de sonhos. “Nosso cérebro é muito visual e não tem a capacidade de distinguir o real do imaginário. Então, eu posso imaginar, mesmo que não tenha conquistado algo ainda”, sugere Marçal. Ele explica que, além de nos conectar de forma mais intensa com o nosso sonho, isso estimula o cérebro a trabalhar para manter a sensação de bem-estar que o sonho nos proporciona.

Primeiramente, pegue uma cartolina e cole uma imagem para cada meta que você quer projetar para o futuro. Por exemplo, se você tem como objetivo ganhar mais dinheiro, pode usar uma imagem de notas de dólares. Se a intenção for passar mais tempo com a família, use uma foto de uma refeição em família. Coloque o mural em um local que seja fácil de visualizar, em uma parede pela qual você sempre passe ou na porta do seu guarda-roupas. “A mente precisa receber impulsos e, para isso, devemos começar a vivenciar o que queremos. Se você quer viajar muito, comece a estudar a geografia do país, se quer ganhar dinheiro, comece a conviver com pessoas que estão guardando dinheiro e não com quem gasta”, conclui Marçal.

Fale com o PraCarreiras