Nunca trabalhei, e agora? O que dizer na entrevista de emprego

nunca trabalhei entrevista de emprego

Você não tem experiência de trabalho, mas foi chamado para uma entrevista de emprego. E agora? Pois é, essa é uma situação pela qual todas as pessoas passaram alguma vez na vida. E, mesmo em casos de mudança de carreira, provavelmente você se viu sem saber o que falar durante a conversa com o recrutador. Mas calma, isso tem solução. 

O PraCarreiras conversou com a headhunter Natália Costa para entender melhor o que fazer nessa situação e como conseguir a experiência profissional que você tanto quer. 

“Nunca trabalhei”: 4 dicas do que fazer na entrevista de emprego

1.Simule o ambiente profissional

Segundo Natália, há uma questão em comum às pessoas que nunca participaram de um processo seletivo: “Os candidatos têm dificuldade de trazer repertório que conecte as suas experiências passadas com as suas vidas profissionais futuras”.

Por isso, uma dica da headhunter é que você aproveite, logo no primeiro ano de faculdade, para se envolver com projetos que simulem um ambiente profissional. Por exemplo, participar de trabalho em equipe, de liderança, eventos que você possa organizar dentro da própria faculdade ou projetos dentro dos diretórios acadêmicos são uma forma de tomar partido de situações que, de certa maneira, remetem ao ambiente profissional.

Vale sempre lembrar também da importância do voluntariado – que serve não só como uma experiência nesse sentido, como também é uma maneira de você desenvolver as suas soft skills

“Você vai passar por situações de conflito, de liderança… tudo isso acaba ajudando o entrevistador a conseguir enxergar esse candidato dentro de um ambiente profissional”, continua. 

2.Busque conhecimento

Não é possível prever o que o recrutador vai perguntar na hora da entrevista, mas isso não significa que você não pode se preparar para ela. “O que o recrutador mais busca é alguém que tenha se interessado por aquela proposta, aquela empresa”, diz Natália. 

Ou seja, estude a vaga e a própria empresa, entenda as suas necessidades e o público e leve as suas dúvidas para a conversa. Isso é importante, justamente, para criar diálogo. Lembre-se também de manter-se atualizado sobre o mundo e o seu mercado. Não é necessário saber absolutamente tudo, mas no mínimo, ter noção do que se passa ao redor. 

No mais, tenha um norte: “O mais importante é demonstrar força de vontade e saber o que quer. O candidato que está nas primeiras conversas dificilmente sabe o que quer para a carreira. É legal ter um norte”. 

3.Seja verdadeiro

Num primeiro momento, é comum você querer tanto entrar no mercado de trabalho que topa qualquer coisa – até mesmo uma vaga que não tem muito a ver com você. O que fazer, nesse caso? Pois é, por isso Natália reforça que é muito importante você, acima de tudo, conhecer a si mesmo e ter uma ideia do que você busca, profissionalmente falando. 

Se buscar conhecimento é essencial para conseguir um trabalho que você goste e impulsionar a sua carreira, o autoconhecimento é ainda mais importante para garantir que isso aconteça de verdade. 

4.Aproveite para aprender

Não é só o recrutador que precisa aprender sobre você durante a entrevista – você também pode, e deve!, aprender o que pode com ele. Quando falamos sobre dúvidas, alguns parágrafos acima, é legal você usar dessa oportunidade para entender melhor a área em que quer atuar e o que significa ser bem sucedido nela. Você pode levar perguntas como: 

  • O que eu faria nos meus três primeiros meses aqui? 
  • Quais seriam as prioridades do meu primeiro ano de trabalho? 
  • O que precisaria acontecer para eu ser efetivado na empresa? 
  • Como eu faria para dar meu próximo passo profissional aqui dentro? 
  • Quais as suas expectativas em torno dessa posição para a qual estou sendo entrevistado? 
  • Quais as suas maiores dores em relação a sua equipe hoje? 
  • O que eu preciso fazer para  crescer dentro dessa carreira? 

De resto, é sempre importante lembrar que a sua vida profissional está nas suas mãos. Se é do seu interesse começar uma carreira o mais próximo possível do que você almeja, tenha interesse pelos processos e pelas empresas onde você gostaria de atuar. Esse, com certeza, será o seu diferencial no mercado de trabalho. 

Quer mais dicas como essa? Então, não perca tempo e faça o nosso curso “Nunca trabalhei, e agora“, com Monique Cipriano!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui