Você certamente passou por algum ritual nos últimos dias. Não importa se pulou ondas, usou branco ou fez uma oração, a virada do ano se constitui em um símbolo de recomeço para pessoas do mundo todo. Apesar de ser uma data como qualquer outra, o dia primeiro de janeiro é marcado por discurso – íntimo ou compartilhado – de promessas para o ano que se inicia.

O juramento é tão verdade, que até as buscas do Google sofrem com um verdadeiro boom de pesquisas sobre emagrecimento, novo emprego e outros termos relacionados à conquista pessoal.

E, antes mesmo das congratulações acabarem, você já está planejando a sua listinha: perder cinco quilos, conseguir um emprego melhor, começar a juntar e investir dinheiro, viajar mais. Sua consciência começa a discursar frases motivacionais de forma frenética e você repete para você mesmo “agora vai”.

Fox I'Ll Try GIF by MasterChef Junior - Find & Share on GIPHY

Porém, tão logo a comemoração do ano novo acaba, sua energia se dissipa e dá lugar para a procrastinação. Seu planejamento passa a ficar vago, suas metas ficam menores e, de repente, o ano chega ao fim e com ele a frustração de não ter realizado nada. E isso, é mais comum do que se pensa. De acordo com um estudo realizado pela Statistic Brain, apenas 8% dos americanos conseguem concretizar suas resoluções de ano novo.

E por que isso ocorre?

 

O Impacto da Motivação

 

De forma simples, motivação é o movimento para a ação. A palavra vem do latim movere, que nada mais é do que a condição do organismo que influencia a direção. Apesar de ser comum grande parte das pessoas não concretizarem suas metas, isso não significa que é algo impossível. Você deve conhecer pessoas que estipulam e realizam seus objetivos. E por que elas conseguem? A resposta está na motivação. Mais precisamente na capacidade de manter a motivação até que seus alvos sejam atingidos.

A motivação facilmente aparece na virada do ano, pois existe um clima generalizado de euforia e mudanças. O ambiente e as pessoas a sua volta incentivam a ação. Com o tempo, não existem mais esses fatores externos e a rotina acaba por sufocar mais ainda qualquer impulso dinâmico.

A consequência da falta de motivação é a própria estagnação. Por mais que seu desejo de mudar de emprego seja intenso, na prática você acaba fazendo pouco – ou nada – para alcançar esse objetivo e, quanto mais o tempo passa, mais difícil é sair desse ciclo.

Portanto, se não há motivação, não há realização e as promessas de 2019 acabam ficando para 2020 e assim por diantes.

A motivação não está presente apenas em promessas audaciosas. Ela se faz presente em situações cotidianas como o simples ato de cumprir suas tarefas do dia a dia ou ir para a academia em uma segunda-feira, por exemplo. Na psicologia existe a diferenciação entre motivação intrínseca e extrínseca e algumas divergências em suas significações.

A motivação intrínseca parte de dentro do indivíduo, como por exemplo organizar a viagem das férias. Esse planejamento parte de sua própria vontade e não está atrelado a nenhum tipo de premiação, embora ela possa ocorrer. Pode ser que você fique horas e horas preparando os detalhes da sua viagem e nem perceba o tempo passar.

Por outro lado, a motivação extrínseca é ocasionada por um fator de influência ou pressão externa. Comumente, ocorre em ambientes de trabalho em que uma ação é realizada em troca de uma premiação que pode ser receber um bônus ou simplesmente o reconhecimento do seu gestor. Por não partir de uma necessidade pessoal, esse tipo de motivação também é o mais propenso a gerar a procrastinação.

Por fim, é importante destacar que cada indivíduo possui um tipo diferente de motivação. O que não significa que essa motivação não possa ser trabalhada e desenvolvida.

 

Afinal como manter a motivação?

 

Agora que você já entendeu o quanto a motivação está intimamente ligada a resolução das suas promessas de ano novo, vamos dar umas dicas para você manter-se motivado.

 

1 – Estipule metas, mas estipule de verdade

 

Durante nossas entrevistas com profissionais de sucesso, pude identificar uma característica comum em todos eles: metas. Chame como quiser: objetivo, sonho, vontade, aspiração. O mais importante é mirar em um alvo concreto.

O motivo de muitas pessoas não progredirem em diversos aspectos da vida é justamente não ter um norte. Isso significa que elas passam os dias como “fazedoras de rotinas” com o desejo de ver uma realização que, muitas vezes, elas nem sabem exatamente o que é.

Uma dica importante é fugir de metas genéricas, busque desenhar objetivos bem determinados. Em vez de colocar como meta “quero um novo emprego”, estipule exatamente qual é esse novo emprego que você irá conseguir, algo como “quero um emprego em uma multinacional, que me permita uma oportunidade no exterior” ou “quero um cargo de liderança na área de comunicação em uma empresa de médio porte”.

Você também pode estipular metas numéricas: “quero ganhar x reais de salário até o final do ano” e isso se estende às suas metas pessoais “quero conhecer um país novo por ano” ou “quero praticar atividades físicas três vezes na semana”.

Você não precisa da comemoração de ano novo para estipular suas metas do ano, o que você precisa é se propor resoluções. Criar objetivos é uma forma eficaz de conquistar o sucesso profissional e pessoal. Portanto, elenque suas metas, esse será um gatilho inicial para a sua motivação.

2- Compartilhe ou formalize

 

Em quantas conversas informais você não riu dizendo que se tornaria uma pessoa mais saudável? Quando levamos nossas resoluções na brincadeira dificilmente conseguiremos manter a motivação para realiza-las. Isso porque quando tiramos a seriedade das promessas, tiramos também o nosso compromisso com suas realizações.

Uma forma de manter a motivação nesse caso é compartilhar com pessoas próximas todas as metas que você propôs para o seu ano. Essa formalização criará uma cobrança maior para que você persista durante toda a trajetória.

Não se acanhe, crie um juramento e divida com pessoas próximas. O simples ato de partilhar seus objetivos aguça sua gana pela realização de suas metas, o que também fortalece a sua motivação. Além disso, repetir seu discurso de virada de ano é um incentivo forte para manter-se animado.

Outra opção, é formalizar suas promessas de ano novo. Pode ser em um papel, em um e-mail enviado para você mesmo ou em um cartaz colocado em seu armário com figuras de tudo que você quer ser. Não importa a forma, o importante é levar à sério.

3 – Crie estratégias

 

Quando você formaliza suas metas, elas se tornam mais tangíveis e realistas. E, quando suas promessas não são genéricas fica mais fácil criar estratégias para cada uma delas.

Por exemplo, quando a meta é “conquistar um cargo de liderança”, é possível criar uma estratégia mais específica e eficiente como fazer um curso de gerenciamento de equipe ou assumir responsabilidades de gestor no seu atual emprego para ganhar visibilidade. Isso não é possível quando sua promessa é “mudar de emprego” apenas.

Criar estratégias é mais fácil ainda quando usamos números. Se o que você quer é “ter R$ 20 mil investidos em um fundo financeiro até o final do ano”, pode desenhar um plano de quanto você deve juntar de dinheiro por mês para chegar nesse montante. Bem diferente de apenas dizer “quero investir dinheiro”.

Para montar suas táticas, você precisa escrever cada uma das suas metas e entender que cada uma delas terá suas próprias estratégias. Importante lembrar que o seu plano para atingir cada um de seus objetivos pode sofrer alterações no decorrer do ano. Mas você só perceberá a necessidade de mudanças se colocar as estratégias em prática.

Outra tática imprescindível é estipular prazos, isso, mais uma vez, impede que você seja vago com suas resoluções. Por isso, escreva “quero ganhar x reais de salário até o mês de julho”, isso fará com que a sua ansiedade estimule a sua motivação.

Tente conciliar sua rotina com suas novas metas. Se a ideia é ir três vezes por semana na academia, em qual momento você irá se dedicar a sua carreira. Demarque um horário para cada meta.

Uma ideia é separar todas segunda-feira à noite para se dedicar a carreira, se sua meta tem relação com sua vida profissional. Então, vale usar esse horário para fazer cursos online, melhorar o currículo, restabelecer contatos e buscar empregos. O importante é sempre preencher esse horário com alguma atividade relacionada.

E, por fim, uma dica valiosa é: seja organizado. A organização permitirá que você divida seu tempo em atividades que proporcionarão um caminho mais certo para a concretização de suas metas. Separe horas da sua semana para se dedicar em ocupações específicas – isso ajuda na produtividade.

4- Seja realista

 

O momento mais crítico dessas promessas é justamente aquele em que você irá escrever essas metas. Selecionar metas não é uma tarefa fácil. Isso porque muitas vezes nós não sabemos exatamente o que queremos de forma concreta.

Além de determinar metas genéricas, na outra ponta, um erro comum é definir metas extremamente audaciosas como ganhar um salário cinco vezes maior ou perder vinte quilos de uma vez.

Para desenhar seus objetivos é primordial que você conheça a si mesmo. Até onde você consegue chegar no curto prazo? E no longo prazo? Quais são suas forças e fraquezas? Será que um cargo de liderança se encaixa no seu perfil? Em qual tipo de empresa você se identifica mais e conseguiria contribuir de forma mais positiva?

Faça perguntas sobre o seu perfil e, por meio das respostas, crie suas metas realistas. Não tem problema algum começar com metas mais simples. O mais importante é realiza-las.

E sempre releia esse documento para adapta-lo constantemente a sua realidade.

5 – Curta o caminho para o sucesso, com foco

 

Não sejamos demagogos, o caminho nem sempre é um musical da Disney. Mesmo as pessoas com o mais alto nível de motivação perdem suas energias no decorrer da trajetória. Habitue-se com as oscilações emocionais e permita-se sentir-se desmotivados às vezes.

Quando isso acontecer, relaxe. Descansar pode ser uma ótima forma de refletir, e, diminuir o ritmo por um tempo curto, pode ser um impulso para um compasso mais turbinado posteriormente.

Lembre-se que quanto maiores forem suas metas, mais trabalho duro estará presente em sua rotina. O sucesso está intrinsecamente ligado ao esforço intenso. Theodore Roosevelt tem uma passagem muito inspiradora sobre esse ponto. Ele disse: “jamais consegui o que quer que fosse sem trabalho árduo ou sem um longo exercício de ponderação, do planejamento cuidadoso e do trabalho. Tive de passar por um treinamento difícil e laborioso, não apenas no corpo, mas também da alma e do espírito”.

Você passará por dificuldades, momentos de indecisão e se deparará com pessoas que irão duvidar da sua capacidade. O segredo para driblar tudo isso é manter o foco. Em momentos inconvenientes pense apenas em qual é o seu objetivo. Não pense na preguiça de iniciar um curso, pense apenas que precisa desse curso para conquistar um salário maior. Quanto mais objetivo for sua postura, mais fácil será afastar-se de ciladas emocionais e manter a sua motivação.

6 – Entenda o que pode estar tirando sua motivação

 

Mesmo seguindo todas as dicas desse post, você sentiu-se desmotivado e não encontrou forças para seguir adiante. Isso pode acontecer, ainda mais quando estamos em uma jornada extensa atrás de um objetivo.

Separe um momento de reflexão para entender o que de fato está tirando a sua motivação. Um dos fatores é o cansaço. Quando estamos há meses em uma jornada intensa, nosso corpo começa a dar sinais de que é preciso descansar. Aprenda a poupar e repor energias de forma equilibrada para conseguir manter a motivação durante o ano inteiro.

Outra razão pode estar em algum pequeno fracasso no decorrer do ano. É comum nos sentirmos desanimados quando algo não ocorre exatamente como planejamos. Se você participou de um processo seletivo, por exemplo, e não recebeu a carta proposta no final, aceita que isso pode afetar sua motivação, mas estipule um prazo máximo para esse desânimo. Parece racional demais, mas após um período você deve focar em voltar ao seu antigo plano e esquecer o que aconteceu. Parece clichê, mas busque entender o motivo da derrota, aprenda com isso e foque novamente nas suas metas.

Falta de ação e procrastinação também sugam nossa motivação. Muitas pessoas dispendem muita energia filosofando sobre a vida e acabam não tirando nada do papel. Se esse é seu caso, comece a agir logo, mesmo que você sinta que suas ideias precisam de um pouco de amadurecimento.

Finalmente, a falta de entusiasmo pode ser resolvida com um pouco de inspiração. Busque livros, filmes e histórias de pessoas admiráveis que conquistaram sonhos parecidos com o seu. Isso pode servir como gatilhos motivacionais no decorrer dos meses do ano.

Gostaria de terminar esse texto com o desejo de que você não desista. O caminho para o sucesso muitas vezes é determinado pela persistência.

“A diferença entre ganhar e perder é muitas vezes não desistir” – Walt Disney

Passaram por mim muitas dificuldades
que enfrentei corajosamente.
A elas perguntei: “Para onde vão vocês,
ao serem assim repelidas?”
“Procuramos”, elas disseram, “os que lamentam,
os que olham desanimados para a vida;
os que se despedem vacilantes da esperança.
Vamos aonde nos esperam”. (Napoleon Hill)