É normal que, no início de carreira, você tenha dúvidas. E, em um momento importante da vida profissional, é comum surgirem muitas dúvidas.

Mas, calma! Nós estamos aqui para ajudar você. Conversamos com a coach e headhunter Margot Nick, especialista em jovens no início de carreira e seniores buscando recolocação, para entender o que não pode ficar de fora nessa fase – isto é, veja o que você deve evitar e fique atento!

1.Não fazer escolhas

Segundo a profissional, um erro comum que os jovens cometem no início de carreira é, justamente, não fazerem uma escolha. Mas se deixarem ser escolhidos. Aqui, é importante entender que mesmo que você ainda não tenha experiência profissional, você pode, sim, buscar um estágio ou trabalho que seja mais de acordo com o que você gostaria de fazer. Não se deixe levar pelo desespero de querer se inserir no mercado por qualquer via (o que caracteriza o “ser escolhido” e não o “escolher”).

2.Deixar de estudar

E, aqui, o estudo não apenas em relação à própria área, mas também à empresa onde você vai estagiar ou trabalhar. Fazer esse estudo é importante porque ajuda você a entender a cultura da empresa. Além de analisar como ela trabalha, se relaciona com os funcionários e quais são seus valores. Isso evita arrependimentos ou complicações futuras, segundo Margot. Por isso, vale a pena também estudar a fundo a oportunidade oferecida e tirar todas as suas dúvidas a respeito.

3.Não investir em networking no início de carreira

“Networking é relacionamento. Relacionamento a gente constrói desde cedo e sempre. E a qualidade é o que importa, não a quantidade”, explica Margot. Ou seja, esse é o momento de você começar a buscar referências na sua área, conhecer pessoas e nutrir esse relacionamento de networking – acredite, ele será muito importante no futuro.

4.Não colocar a si mesmo no currículo

Outro ponto importante que a especialista destaca é que, muitas vezes, o candidato jovem deixa de colocar a si mesmo no currículo com receio de como essa informação será interpretada. É claro que é preciso bom senso, mas destacar que você é maratonista porque gosta de desafios, ou que no seu tempo livre gosta fazer trabalhos manuais pode ser interessante. “Traz competências importantes”, diz ela.

5.Não contar uma história

É óbvio que o seu currículo precisa ser profissional, mesmo no começo da carreira, mas isso não significa que ele deve ser sem vida. Além de destacar as suas experiências acadêmicas, vale colocar os seus objetivos. Conte uma história que diz o que você está procurando. Uma forma de fazer isso é explicando o que você busca, profissionalmente. Use as experiências que têm agora para mostrar como você tem se colocado nessa direção. Lembre-se, saber como descrever as suas experiências é um aprendizado para a vida toda!

6.Esquecer da postura no início de carreira

Na hora da sua primeira entrevista de emprego ou estágio, vale a etiqueta básica: seja você mesmo. Pesquise sobre a empresa antes da entrevista, leia bem a descrição da vaga, seja pontual, e desligue o celular durante o bate-papo. Ah, e calma! Encontrar um recrutador pode ser uma experiência intimidante, mas faça a lição de casa e tenha confiança.

7.Não fazer perguntas

Margot bate na tecla: é muito importante estudar a empresa antes da entrevista, assim como a vaga oferecida para chegar com perguntas para o entrevistador. Só assim você garante que está na mesma página que a empresa e que essa parceria será benéfica para os dois lados. Não adianta aceitar um trabalho sem saber se você combina com a empresa ou vice-versa.

8.Querer tudo para agora no início de carreira

Sim, nós sabemos que você, no começo de carreira, vai buscar resultados imediatos. Mas dê um passo para trás e tenha calma. Fazer escolhas conscientes é o que vai fazer a diferença no longo prazo. Por isso, não considere apenas a onda do momento, o salário ou a jornada de trabalho. Grandes empresas e profissões já desapareceram do mercado. E isso vai continuar acontecendo daqui para a frente! Por isso, você precisa desenvolver o discernimento sobre o que quer daqui para a frente.

Aproveite esse momento para se conhecer melhor, descobrir o que você quer fazer e quais valores gostaria de fortalecer no futuro. Isso vai ser essencial na hora de buscar um trabalho ou aceitar uma proposta.