Resiliência: entender que os desafios fazem parte da vida e resolver os problemas sem desanimar é essencial

Resiliência

O Colégio Bom Jesus auxilia alunos e famílias a enfrentarem as adversidades com resiliência, coragem e otimismo, especialmente neste momento de pandemia.

“Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo”. A frase do poeta português Fernando Pessoa ilustra de maneira lúdica e sensível o sentido de uma palavra necessária para o enfrentamento positivo das adversidades, especialmente nos dias de pandemia: a resiliência.

As pessoas resilientes têm a capacidade de encarar de frente e superar os desafios da vida com força, otimismo e, ainda, saindo fortalecidas dessas situações. Ou seja: os problemas existem, não há como fugir. Mas é preciso superá-los com força e coragem, sem esmorecer. Isso é resiliência:

Resiliência: Característica que se aprende

A resiliência é uma característica que se aprende e se desenvolve durante a vida. Por isso, é importante que os pais estimulem seus filhos a serem resilientes, desde a infância.

Assim, sendo incentivada desde muito cedo, as chances de a criança se tornar um adulto com mais dificuldades para enfrentar as adversidades é menor, como explica a psicóloga escolar do Departamento de Saúde Escolar (DSE) do Colégio Bom Jesus, Caroline Sobocinski Paes Pereira.

“Quando ensinamos a resiliência no processo de formação da criança, podemos evitar algumas situações futuras, como o uso de drogas, a autoagressão, a falta de habilidades no trabalho, a dificuldade nos relacionamentos de um modo geral”, esclarece.

A resiliência, segundo a psicóloga, é aprendida a partir das experiências vivenciadas na vida. Portanto, pode (e deve) ser ensinada.

Dessa forma, quando se aprende a ser resiliente, fica é possível enxergar o mundo – e os problemas que ele traz – por um viés mais positivo, de uma forma mais leve, entendendo que tudo tem seu tempo.

Resiliência: O que é importante

“É importante verificarmos como utilizamos a resiliência a nosso favor: como fazemos o enfrentamento positivo de um desafio que é transitório, como transformamos a experiência desse enfrentamento em aprendizado”, relata a psicóloga Caroline.

Há diversos sinais aos quais os pais podem ficar alerta em relação aos filhos para entender que eles estão tendo dificuldades no enfrentamento dos problemas: dificuldade de expressar sentimentos, falta de autocontrole (comportamento impulsivo), dificuldade em tolerar frustrações (sofrimento demasiado em determinadas situações), baixa autoestima, entre outros.

“De um modo geral, não se espera que a criança seja resiliente, por isso nós orientamos primeiro aos pais, pois eles precisam estimular a resiliência em seus filhos. E a escola contribui nesse processo”, comenta a psicóloga do Colégio Bom Jesus.

Resiliência: Pandemia

Há mais de um ano o mundo vive uma pandemia sem precedentes. Por conta disso, os estudantes foram privados do convívio social presencial, tiveram que aprender a ajustar a forma de aprendizagem e ainda viver a angústia das incertezas.

E todo esse processo de adaptação foi sentido pela família desses jovens. “Nunca vivemos uma exposição a tantas adversidades sem que os pais fossem poupados”, observa Caroline. Durante todo esse período o Colégio Bom Jesus vem orientando as famílias a como proceder no ensino remoto ou híbrido. Mas é preciso muita cautela.

“A principal recomendação é que as famílias precisam ajustar as expectativas a respeito dos filhos e da escola neste momento, para que possam fazer um enquadramento positivo de tudo que estamos vivendo, pois não temos um grau de previsibilidade ou controle da situação”, recomenda.

Quando se faz esse ajuste, segundo Caroline, fica mais fácil entender o desafio e enxergar nele algo bom, que traga aprendizado.

Resiliência: Ebook auxilia famílias a incentivar a resiliência

O Colégio Bom Jesus tem a preocupação em desenvolver essas características nas famílias como uma forma de construção da cidadania. Por isso, o Departamento de Saúde Escolar (DSE) desenvolveu um ebook sobre o tema, na tentativa de auxiliá-las nessa missão, dando dicas de como incentivar a resiliência na infância e na adolescência.

A ideia é mostrar aos pais, estudantes e a toda a comunidade escolar que os problemas e frustrações fazem parte da vida e é preciso estimular a resolução de problemas e a tomada de decisões apropriadas.

Leia também – Como cuidar da saúde mental no lockdown.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui