Vagas de emprego com coronavírus: falamos com Vagas, Catho e LinkedIn

curso online grátis com certificado
Vagas de emprego com coronavírus: saiba como estão as ofertas de emprego

Saiba o que o LinkedIn, Vagas.com e Catho comentaram sobre as ofertas de emprego

Estamos vivendo uma pandemia no mundo e o momento se torna incerto para quem busca uma oportunidade de trabalho. Ao mesmo tempo que muitas empresas congelaram as contratações, outras aumentaram o time para atender a demanda atual e novos cargos e modelos de trabalho surgiram em meio à crise. Entretanto, a grande preocupação de quem está desempregado e que foi demitido recentemente é em relação às Vagas de emprego com coronavírus. Será que existem vagas abertas? Será que vou conseguir uma recolocação profissional?

Para saber como estão as ofertas de emprego no Brasil, conversamos com os nossos parceiros e principais sites de busca de emprego, LinkedIn, Vagas.com e Catho

O Coronavírus impactou de alguma maneira as vagas que estavam abertas?

É fato que a pandemia movimentou o mercado de trabalho mundial e afetou as vagas de emprego com coronavírus. De acordo com uma matéria publicada pela Folha, no Brasil, apenas no mês de fevereiro, 404 mil trabalhadores deram entrada no pedido do seguro desemprego. Nos Estados Unidos, o número é de 6,6 milhões de pessoas em busca do benefício. Veja o posicionamento das nossas entrevistadas:

LinkedIn – Ana Plihal, diretora de soluções de talentos

Apesar de não termos dados consolidados, observamos uma redução na oferta de vagas. Se seguirmos o padrão dos países mais afetados (EUA, Itália e China) a queda mais acentuada deve ser sentida nas próximas semanas. E, levando como base as tendências da China, esperamos que o crescimento do mercado de trabalho possa ser retomado assim que o vírus for contido.

VAGAS.COM – Ludmila Seki – Marketing

Uma parte das vagas ficaram congelas pelas empresas, mas o maior impacto foi na aberturas de novas vagas que caíram consideravelmente desde o início da pandemia.

Catho – Regina Botter, diretora de Operações

Vagas de emprego com coronavírus: saiba como estão as ofertas de emprego
Regina Botter, diretora de Operações da Catho, conversou com nossa equipe.

A queda na abertura de postos de trabalho ocorreu de maneira geral a partir das primeiras semanas, após alguns estados adotarem medidas de distanciamento social. O movimento claramente iniciou a partir da terceira semana de março e se estabilizou agora na segunda semana de abril.

Por outro lado, alguns setores tiveram um aumento no volume de contratações em função da dinâmica que os efeitos dessa crise tomaram. Nitidamente, pela necessidade de uma maior capacidade de atendimento, o setor de saúde continua com diversas posições abertas. Além disso, a partir do momento que as pessoas passaram a ficar mais em casa, a área de varejo supermercadista também aumentou o volume de abertura de vagas, juntamente com toda a cadeia de valor ligada a esse setor.

O mercado ainda tem vagas de trabalho ativas para todas as áreas ou a procura está em profissionais da saúde?

Devido à crise da covid-19, as ocupações chamadas essenciais ganharam ainda mais força no Brasil. São elas: assistência social, segurança, limpeza, iluminação, transporte, correios e transportadoras, mídia e jornalismo, supermercados, farmácias, postos de gasolina, entre outros. Será que além destas áreas e da saúde, outras vagas de trabalho surgiram na crise? Saiba quais as vagas de emprego que surgiram ou se mantiveram com o coronavírus. 

LinkedIn – Ana Plihal, diretora de soluções de talentos

Ana Plihal, diretora de soluções de talentos do LinkedIn Brasil, conversou com a gente sobre o mercado de trabalho diante da crise.

Mundialmente, o aumento na demanda é por profissionais que desempenham funções consideradas essenciais, incluindo empregos na área da saúde e outras organizações que apoiam a sociedade durante essa pandemia, como gerente de estoque, operadores de caixa de supermercado, entregadores de aplicativo e orientadores acadêmicos para atuação à distância. De acordo com os nossos dados globais, as ofertas de emprego na área de saúde, cresceram 35% em março, quando comparado a janeiro.

VAGAS.COM – Ludmila Seki – Marketing

Há empresas com um grande número de posições abertas como as vagas da área da saúde, mas não são os únicos em busca de contratações neste período. Há um grande número de empresas do setor do varejo e transporte/logística em busca de profissionais neste momento.

Catho – Regina Botter, diretora de Operações

A Catho realizou um levantamento para compreender os cargos com maior abertura de vagas no site durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo o estudo, que analisa março de 2019 x março 2020, cargos relacionados à área da saúde, supermercadista, farmácia e logística são os que mais apresentaram crescimento desde o início do isolamento social. Algumas profissões como, por exemplo, enfermeiro de UTI, obteve aumento de 718% ano devido ao atual panorama. 

Ainda segundo o levantamento, profissões relacionadas à área da saúde chegaram a abrir mais de 3,7 mil vagas em apenas uma única semana no mês de março, enquanto a área supermercadista chegou a mais de 6 mil oportunidades de emprego. 

Vale a pena um candidato continuar buscando uma recolocação no cenário atual?

LinkedIn – Ana Plihal, diretora de soluções de talentos

Quem busca recolocação neste momento, deve se atentar a 4 dicas essenciais:

  • Manter-se informado: mais do que nunca, a informação de qualidade será a principal aliada dos candidatos que buscam por recolocação. Os profissionais devem se preparar ao máximo para as oportunidades futuras, acompanhando o mercado e se mantendo informado sobre como a crise tem afetado indústrias e postos de emprego. No LinkedIn , nosso time editorial trabalha todos os dias em parceria com fontes oficiais de informação para destacar as notícias mais importantes para os nossos usuários, por meio do Boletim Diário de Notícias que está disponível na plataforma e também é enviado por e-mail. Um levantamento do LinkedIn mostra que 40% dos usuários afirmam que estão lendo notícias mais frequentemente e 30% verificam as redes sociais com mais frequência para ficarem atualizados. 
  • Buscar capacitação: o profissional deve se dedicar a ampliar seus conhecimentos sobre a área que já trabalha ou que quer atuar. Atualmente há muitos cursos gratuitos à disposição. No LinkedIn, por exemplo, temos uma plataforma de aprendizado com um conteúdo excelente, capaz de ajudar o profissional a se capacitar mais e até a saber como lidar melhor com esse cenário mais desafiador.
  • Fortalecer sua rede de contatos: outro ponto determinante é manter conexões com profissionais do setor no qual o profissional quer trabalhar e estar atualizado em relação a esse setor. Isso potencializa as chances de encontrar oportunidades. Lançamos o LinkedIn Stories e acreditamos que essa ferramenta, por exemplo, vai permitir aos profissionais ter acesso a mais conteúdos de qualidade na plataforma. O profissional deve mapear quem ele quer seguir e acompanhar esse conteúdo para não perder nenhuma oportunidade.
  • Ficar atento às oportunidades: mesmo nesse momento difícil, ainda há setores específico que continuam a contratar e é importante monitorar as possibilidades.  

VAGAS.COM – Ludmila Seki – Marketing

Regina Botter, diretora de Operações, do VAGAS.com
Ludmila Seki – Marketing na VAGAS.com

Sim, vale a pena. Empresas maiores, que são economicamente menos vulneráveis em períodos de crise, continuam com seus processos seletivos abertos e algumas possuem necessidade de contratação urgente, como no caso dos setores citados na pergunta anterior. É importante lembrar que é uma boa oportunidade para que os profissionais em busca de recolocação profissional reavaliem e otimizem seus currículos, os deixando mais atrativos para os recrutadores e para as ferramentas de busca que filtram os CVs mais aderentes às vagas.

Catho – Regina Botter, diretora de Operações

É possível afirmar que ainda existem vagas abertas, principalmente nas grandes empresas, em segmentos que foram menos impactados pela pandemia. Parte dessas organizações estão atuando remotamente, mantendo seus processos todos de forma virtual.

Neste cenário, algumas oportunidades aparecem nos segmentos online, de entretenimento, tecnologia e e-commerce. Devido ao aumento da demanda de pessoas em casa, observou-se a necessidade de ampliar os processos de suporte interno dessas empresas. 

Outras aberturas também surgem nas áreas que fornecem itens básicos, relacionados à medicina, varejistas alimentícios, farmácia e higiene, por exemplo, que estão abrindo diversas vagas. 

Quais as dicas para encontrar boas vagas?

LinkedIn – Ana Plihal, diretora de soluções de talentos

É importante acompanhar o mercado e se manter informado sobre como a crise tem afetado indústrias e postos de emprego, permitindo detectar possíveis oportunidades. Outro ponto determinante é manter conexões com profissionais do setor no qual o profissional quer trabalhar e estar atualizado em relação a esse setor. Isso potencializa as chances de encontrar oportunidades.

VAGAS.COM – Ludmila Seki – Marketing

Uma “boa vaga” na verdade depende do que seria a vaga ideal para cada pessoa. Isso depende das aspirações de cada um, como trabalhar próximo de casa, atuar em uma grande empresa, ou migrar de área, por exemplo. É possível encontrar vagas de emprego em diversos sites e aplicativos, mas é interessante que a pessoa que busca por uma recolocação use serviços de empresas confiáveis e com credibilidade no mercado. Com esses serviços, é possível encontrar vagas de emprego com ótimos benefícios e de empresas renomadas, mas vale lembrar que há muitas outras vagas que podem agregar muito na carreira dos profissionais mesmo sem ter essas características.

Catho – Regina Botter, diretora de Operações

Para os profissionais à procura de emprego neste momento, o ideal é analisar o currículo e adaptá-lo ao que essas empresas estão buscando. Ainda que não tenha trabalhado no segmento farmacêutico, por exemplo, se os conhecimentos pedidos estiverem em sinergia com o que o profissional possui, é indicado se candidatar à oportunidade. 

Vale ter em mente que, dentro das áreas citadas, as organizações estão flexibilizando as contratações devido ao volume de vagas abertas, ou seja, não é mais necessário possuir conhecimentos específicos em determinados segmento de trabalho e sim, ter as aptidões mínimas.

Logo, para ser assertivo neste processo, faça um trabalho de pesquisa sobre as empresas e identifique quais são os pré-requisitos solicitados neste momento. Além disso, mantenha-se ativo na busca e fique de olho nas principais oportunidades. 

Como se destacar em um cenário onde o desemprego aumentou e vários candidatos concorrem em uma mesma posição?

Ter um currículo atrativo e saber se comunicar durante uma entrevista são algumas das características para chamar a atenção dos recrutadores. Veja a opinião das nossas entrevistadas:

LinkedIn – Ana Plihal, diretora de soluções de talentos

Uma das formas de se destacar é investir na capacitação. Atualmente há diversos cursos online gratuitos e pode ser uma oportunidade para se atualizar. O LinkedIn, por exemplo, oferece mais de 15 mil cursos, sendo mais de 200 cursos em português. O interesse por capacitação é crescente. Pesquisa do LinkedIn aponta que 30% dos profissionais dos EUA planejam usar esse tempo em casa para aprender novas habilidades . Além disso, observamos um aumento de 50% semana a semana no acesso ao conteúdo do LinkedIn Learning – em muitos países e setores, à medida que os funcionários aprendem a ser mais produtivos em casa. Em uma única semana, os alunos assistiram a 1,2 milhão de horas de conteúdo

Os 11 principais cursos vistos no mês passado em todo o mundo foram: Trabalho remoto, Gerenciamento de tempo: Trabalhando em casa, Liderando à Distância, Treinamento essencial do Microsoft Teams, Práticas de Mindfulness, Pensamento estratégico, Dicas de produtividade, Treinamento Essencial do Excel (Office 365), Aprendendo Zoom, Aprendendo Python, Preparação para certificação: Profissional de gerenciamento de projetos (PMP).

VAGAS.COM – Ludmila Seki – Marketing

Olhando para o cenário atual, é super importante que as pessoas que buscam por uma vaga de emprego desenvolvam suas competências para se tornarem mais atrativas no momento de concorrer a uma oportunidade. Com a quarentena, muitas pessoas tem a oportunidade de estudar, ler livros e fazer diversos cursos em casa. Há muitas empresas disponibilizando, inclusive, cursos gratuitos. Outra forma de se destacar, é com um currículo mais objetivos e com informações claras sobre a trajetória profissional e formação. Uma boa dica é orientar as informações do currículo à vaga pretendida. Muito provavelmente os recrutadores buscarão pelas palavras-chave da vagas nos currículos das pessoas que se candidataram e essa oportunidade. Por isso, é primordial rever o CV e encontrar formas de melhorá-lo constantemente.

Catho – Regina Botter, diretora de Operações

Para os candidatos, é o momento de investir ainda mais em qualificações, no aperfeiçoamento de habilidades, networking, atualizar o currículo e até mesmo identificar caminhos para se adaptar ao que vai surgir.  Nesse sentido, aposte em cursos on-line, webinars, vídeos e demais conteúdos disponíveis na internet, muitos de forma gratuita.

E aí, gostou de saber mais sobre como estão as ofertas de trabalho durante a covid-19 e como se destacar para conquistar uma nova posição? Agora é hora de investir em você e buscar a tão almejada recolocação profissional! Boa sorte!

pub-2012670429573875