terça-feira, maio 11, 2021
Home Notícias As gerações X, Y e Z no mesmo ambiente de trabalho

As gerações X, Y e Z no mesmo ambiente de trabalho

Gerações X, Y e Z no mesmo ambiente de trabalho, esse é o tema do artigo de hoje, escrito por Simone Shoin.

Primeiramente, precisamos entender o que são as gerações X, Y e Z, um grupo de pessoas nascidas em determinado período de tempo.

Uma geração se refere a um grupo de pessoas nascidas em um determinado período de tempo que compartilha idade, experiências e uma visão de um mundo em comum.

Falar de gerações é muito importante para nós, pois, através delas, entendemos para onde o mundo está indo. As gerações se constituem a cada 10 anos, isso significa que mais pessoas diferentes estão convivendo juntas.

Quando existe uma geração nova, muda o contexto e há uma ruptura no mindset. Hoje em dia, dentro de uma mesma empresa conseguimos ter três ou mais gerações trabalhando, todas essas gerações trabalham para um bem maior, para o sucesso da organização e em contrapartida seu desenvolvimento profissional, ou seja, seu crescimento profissional.

As gerações: Os desafios

O grande desafio das organizações é manter todos no mesmo “barco”, ou seja, na mesma direção, com pensamentos e perfis tão diferentes que de fato se entendam e que exista um excelente clima organizacional.

Não existe uma geração melhor ou pior que a outra. As empresas que valorizam todas as gerações e, consequentemente, terão uma riqueza de conhecimento, de experiências de vida.

Para as empresas, é sadio que haja variedades de gerações e muita diversidade – de pensamento, de opiniões, de atitudes, de raça, de religiões, ou seja, pessoas com características diferentes. O mais importante é que as gerações não entre em conflitos, mas convivam em harmonia, assim ganham todos (empresa e profissionais).

As gerações: X

Viu a tecnologia entrar de vez em casa, apreendeu que tinha de estudar muito, se esforçar muito e que ter conhecimento em outros idiomas seria um diferencial.

Tem um respeito com outras pessoas que possuem um nível hierárquico superior ao seu, gosta mais da formalidade no ambiente de trabalho, é apegado a títulos e cargos e gosta de deixar claro a posição que está devido ao mérito de muito esforço que teve. É uma geração que tem um pouco mais de resistência a inovação.

As gerações: Y

Nasceu no mundo globalizado, é uma geração mais voltado ao prazer. Ela vai atrás do sonho, principalmente profissional! Deseja um chefe que não diga apenas o que deve fazer e sim deseja participar em tudo.

Acredita que os resultados têm que ser de imediato e, se em pouco tempo não consegue evoluir em uma empresa, já buscam por outra oportunidade. Querem ser felizes no trabalho, ter uma ascensão profissional frequente e imediata.

Essa geração conversa com um executivo, ou mesmo com a diretoria, de igual para igual independente do cargo que ocupa, não é adepta a formalidades no ambiente de trabalho e está sempre olhando o mercado de trabalho.

As gerações: Z

É uma geração que, em 2021, serão mais de 2,5 bilhões de pessoas! Cresceu com a internet consolidada, apesar disso, a tecnologia para é considerada uma ferramenta, não uma obsessão.

Tende a valorizar mais a colaboração, tanto no pessoal como no profissional. São pessoas mais dinâmicas, aprendem com rapidez e conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo. Essa geração vive conturbada com muitas informações a serem digeridas, mudanças, voláteis e fluidas.

Apesar de serem vistos como pessoas super conectadas nas redes sociais, pesquisas apontam que uma parte considerável dessa geração prefere se comunicar pessoalmente. São independentes, mais cautelosos em relação ao dinheiro.

Tendem a não julgar os outros e não complicar muito as coisas. Transparências e autenticidades para essa geração são essenciais.

As gerações: A diversidade

Com toda essa diversidade de gerações, as organizações estão criando novas práticas de atuação no que diz respeito a formas de atração e retenção de talentos, assim como de liderança e de motivação para saber extrair o melhor destes profissionais.

As empresas criam também programas para incentivar a interação entre profissionais de gerações diferentes.  Nas convivências das gerações o importante é buscar sempre o que se completa, ou melhor, o que se complementam.

A empresa precisa ter uma comunicação clara em mostrar ao mais velho que ele precisa formar bons profissionais embaixo dele para que ele possa crescer profissional e deixar um legado.

Assim, mostrar para os mais jovens que a interação dele com o mais velho lhe trará aprendizado para construírem e aprenderem juntos. O interessante é mostrar o que cada um tem em sua bagagem sem desvalorizar o outro, isso é fundamental.

O que se pode concluir é que não existe geração melhor, sempre existirá variações e exceções dentro das características das gerações, nem todos da Geração X se comportam da mesma forma, e nas demais igualmente.

As gerações: Quem ganha é a empresa

O que importa é quem ganha são as empresas, com a diversidade, de opiniões e atitudes dos seus colaboradores dentro das empresas. Independentemente, da sua geração o mais importante é o respeito e a troca de experiências, sem pensar na idade ou forma de pensar.

Uma dica muito importante é: você que é mais velho, aproveite a oportunidade de perceber a agilidade e praticidade dos mais jovens, perceba seus pensamentos diferentes, pode ser muito positivo e produtivos para sua vida profissional.

Você que é mais jovem, aprenda e perceba um pouco mais a bagagem desse profissional, ou seja, a experiência dos mais velhos para utilizar a seu favor.

As gerações: Simone Choin

Líder de Talentos da Conexão Talento. Especialista em Gestão de RH com experiência de 25 anos em empresas de grande porte, atuando como gestora regional nos subsistemas de R&S, T&D e Comunicação Interna.

Leia também – “Reter a geração Z é complicado ou apenas desafiador?!”.

RELATED ARTICLES

Bexs Banco tem mais de 40 vagas abertas em TI, banking e mais

Vagas na Bexs Banco, instituição especializada em processamento de pagamentos internacionais estão abertas para pessoas de todo o Brasil. O Bexs Banco está com mais...

A importância de desenvolver as soft skills dos líderes

A importância de desenvolver as soft skills dos líderes, esse é o tema do artigo de hoje, escrito por João Bizzarri, cofundador da SkillHub. Os conceitos de...

Pesquisa da Ticket revela que 78% dos trabalhadores não permaneceram em home office integral durante a pandemia

Segundo o levantamento sobre a adaptação ao modelo remoto de trabalho, 49,7% dos entrevistados estiveram na empresa semanalmente e não permaneceram no home office...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Bexs Banco tem mais de 40 vagas abertas em TI, banking e mais

Vagas na Bexs Banco, instituição especializada em processamento de pagamentos internacionais estão abertas para pessoas de todo o Brasil. O Bexs Banco está com mais...

A importância de desenvolver as soft skills dos líderes

A importância de desenvolver as soft skills dos líderes, esse é o tema do artigo de hoje, escrito por João Bizzarri, cofundador da SkillHub. Os conceitos de...

Pesquisa da Ticket revela que 78% dos trabalhadores não permaneceram em home office integral durante a pandemia

Segundo o levantamento sobre a adaptação ao modelo remoto de trabalho, 49,7% dos entrevistados estiveram na empresa semanalmente e não permaneceram no home office...

Eminem – Stronger Than I Was

We woke reasonably late following the feast and free flowing wine the night before. After gathering ourselves and our packs, we...

Recent Comments

luiz orivan boccalletti junior on Análise de currículo grátis – Sorteio 2020
Amanda Galhardo on Fui demitido, e agora? Confira
Ana Carolina Okubo on Como montar um currículum vencedor?
Carlos Eduardo on Fui demitido, e agora? Confira