O que é mentalidade infinita? O que é jogo infinito? Como desenvolvê-la?

jogo infinito

O que é mentalidade infinita? O que é jogo infinito? Como desenvolvê-la?, esse é o tema do artigo de hoje, escrito por Carine Roos, especialista em Desenvolvimento de Mulheres e cofundadora da ELAS.

O que é mentalidade infinita? O que é jogo infinito? Você sabe e quer aprender? Então confira a matéria abaixo.

Recomendo fortemente o livro “O Jogo Infinito” do Simon Sinek. Para ilustrar, vou contar uma história pessoal. Com a questão da pandemia, a Escola ELAS, que era totalmente do abraço e do toque, teve que adentrar o mundo online. Nossa primeira mentalidade finita foi esperar maio.

Todos os workshops que tínhamos agendados optamos por reagendamento. Mas, os contratos começaram a ser cancelados e nada voltava, ainda estávamos e estamos em uma crise mundial.

Estávamos operando em mentalidade finita porque não pensávamos em outros formatos de conteúdo e experiência.

A partir daí, começamos a retomar nossos trabalhos e viramos a chave. Tínhamos somente uma mentalidade fixa no presencial, acreditando que as mulheres somente podiam ser transformadas dessa forma.

Jogo infinito: Diferenças de mentalidades

E essa é a diferença entre operar com uma mentalidade finita em relação à infinita. Simon Sinek fala que quando estamos em uma mentalidade finita estamos em um jogo finito, sabemos quem são os jogadores, sabemos quais são as regras do jogo e há vitória quando termina o tempo proposto para a partida.

Já a mentalidade infinita é entendermos que não precisamos vencer as pessoas, não temos clareza das regras do jogo. Dentro de empresas temos leis e normas, mas cada um joga da sua forma. Não é por mim, é por nós. E aí começam a ser desconstruídos os conceitos.

Quando estou em mentalidade infinita não existe vencedor e nem fim. Quando olhamos a política, há influência, poder e dinheiro, mas o jogo não acaba. Da mesma forma na sua carreira, quando você é promovida, você não venceu o jogo.

Jogo infinito: Para os negócios

Quando falamos de negócios, precisamos operar em mentalidade infinita, não tem fim, não temos clareza total dos competidores.

E com a pandemia, precisamos operar em mentalidade infinita. Não sabemos quando vamos retornar, não sabemos sobre o futuro do nosso trabalho. Não há necessidade de aceitar tudo como é, mas sim de ter resiliência.

Não é sobre bater metas. O líder finito foca somente na empresa e se os colaboradores bateram as metas, mas não sobre o nível de satisfação ou de fidelização dos clientes, por exemplo. Para ter mentalidade infinita, é preciso focar no ambiente e na comunidade. O que é bom para nós?

Jogo infinito: A diferença na atuação

Faz toda a diferença atuar em mentalidade finita ou infinita. As empresas que operam hoje com mentalidade infinita tem maiores níveis de confiança, inovação e de satisfações de seus colaboradores. Muitas empresas ainda pensam em vencer a empresa concorrente ou o produto que está no mercado e isso é mentalidade finita pensando apenas nas métricas.

Aqui é necessário pensar o que é melhor para o cliente. Pergunte a eles: como você se sentiria hoje se sua empresa morresse? É sempre importante jogar suas perguntas para fora e não para dentro da sua empresa. A medida de sucesso são as pessoas, é o impacto que você promove no mundo.

Empresas que, durante a pandemia, tiveram mentalidade finita pensaram nos gastos, em demitir as pessoas. É um momento de apertar os custos, você precisa olhar sua saúde financeira.

Mas é bem diferente da empresa que optou por proteger o maior bem: as pessoas que trabalham com e para ela. Um bom exemplo é oferecer capacitação aos funcionários por meio de lives e projetos, pensando além do negócio próprio.

O que eu posso fazer de diferente hoje? Como meu conhecimento pode apoiar as pessoas? Mesmo em uma situação crítica financeira, podemos atuar em mentalidade infinita.

Existem cinco elementos que Simon nos traz para operarmos em mentalidade infinita. O primeiro deles é: precisamos promover uma causa justa dentro das empresas. Ela precisa ser positiva e intencional, é de fato estar engajado para que haja mudança.

Jogo infinito: Elemento 1.

Um exemplo é a equidade de gênero. Não é somente ser a favor da igualdade entre homens e mulheres, mas também promover atitudes práticas que mudem este cenário. Neste caso, as pessoas são consequências diretas das suas atitudes e as metas são indiretas.

Jogo infinito: Elemento 2.

O segundo ponto é ter equipes de confiança. O que é isso? É aquela equipe que acredita na empresa, são pessoas que têm brilho nos olhos, elas entendem que fazem parte de um todo. Se algo acontece em outra área, ela entende a interdependência entre elas e os possíveis impactos para os clientes e a comunidade.

Você constrói uma cultura de cooperação para possibilitar a mentalidade infinita.

Jogo infinito: Elemento 3.

O terceiro, surpreendentemente, é ter rivais. Mas rivais dignos. Competidores que você admira, empresas semelhantes a sua que possuem resultados importantes, pessoas engajadas, que geram impactos e inovação. Você tendo mentalidade infinita, não há vencedor no jogo e você só tem a aprender fazendo esse exercício. A ótica aqui é inspirar e, consequentemente, desenvolver.

Jogo infinito: Elemento 4.

A flexibilidade é o quarto ponto. Dentro deste contexto de pandemia, a resiliência é essencial. Falamos tanto essa palavra, mas como colocá-la em prática? Seu negócio precisa sobreviver à tecnologia, à pandemia, a questões ambientais e a questões estruturais. A partir dos acontecimentos, é necessário entender como é possível continuar gerando transformação em diferentes formatos.

Jogo infinito: Elemento 5.

Por último, a coragem é essencial para a mentalidade infinita. Não sabemos qual vai ser o resultado no final do dia e o frio na barriga está sempre presente, por isso, a coragem para liderar precisa ser sua aliada. O fracasso precisa ser ressignificado como aprendizado. Quais são meus aprendizados a partir do fracasso?

Leia também – Como se tornar um solucionador de problemas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui