A importância de ser protagonista da própria vida

protagonista da própria vida

A importância de ser protagonista da própria vida, esse é o tema do artigo de hoje, escrito por Felipe Moller.

Livro de ficção, escrito pelo influenciador Felipe Moller, traz personagens que arregaçam as mangas para ser o protagonista da própria vida e conquistar seus objetivos.

Obra serve de inspiração para todos que desejam concretizar sonhos.

O fim de ano é o momento propício para reflexão, balanço e planejamento. É a época em que se detecta o que deu errado e se projeta o que precisa ser modificado para a conquista dos objetivos.

Passar a limpo 2020 e refletir sobre o que poderia ter sido feito de diferente, contudo, será uma tarefa bastante dolorida e complexa. Num ano marcado pela pandemia de covid-19, as ações que dependiam exclusivamente de forças individuais se viram bastante limitadas.

Protagonista da própria vida: O que conta o escritor

Contudo, para Felipe Moller, escritor, influenciador e fundador do Fábrica de Mentes, coletivo que impacta mais de um milhão de pessoas por meio do Instagram, justamente essa falta de espaço para agirmos individualmente pode ser uma grande oportunidade para compreendermos a vida de maneira mais profunda.

Segundo Moller, o ano que chega ao fim acabou por nos ensinar que existem circunstâncias que fogem do nosso controle e que precisamos focar naquilo sobre o qual temos o poder de interferir.

Apesar de todas as dificuldades enfrentadas ou vividas em 2020, o ano deverá servir como aprendizado para que entremos mais preparados para 2021. Cientes, conforme o influenciador, de que devemos tomar o controle de nossas próprias ações – como não foi possível no ano que termina – a fim de que alcancemos o que almejamos.

“Se você fizer tudo que precisa ser feito, o ano que virá será de muita prosperidade e sucesso”, diz o influenciador, destacando a necessidade de se colocar no caminho para que as ações se concretizem.

“Novas oportunidades não surgirão se você ficar parado onde está. O ano será novo apenas se você se predispuser a ser uma nova pessoa, mais atenta a seus objetivos”, afirma.

Protagonista da própria vida: Algumas situações

As situações que são de nossa competência serão melhores gerenciadas se nos colocarmos dispostos para tal, se tomarmos às rédeas do nosso destino, se formos os protagonistas de nossa história, assim como os sete personagens que fazem parte do livro “O óbvio que você deixa passar – a resposta que sempre buscou pode estar mais perto do que imagina”, de autoria do próprio Moller, editado e publicado pela Editora Gente no último mês de outubro.

Thiago, Ciça, Sandro, Camila, Rodrigo, Jaqueline e Luana, os sete protagonistas da obra, são pessoas comuns com dilemas cotidianos. Em fases diferentes de suas trajetórias, cada personagem busca encontrar soluções para equilibrar a vida pessoal e profissional e dessa forma ser mais feliz.

Ao longo da história, encontram pessoas, se deparam com situações e recebem conselhos que os fazem perceber que a saída para seus dilemas está mais perto e pode ser mais simples do que imaginam.

Mas eles estão cientes de suas metas e estão focados em realizá-las, o que os leva a ficarem alertas para perceberem os menores sinais trazidos pelo destino. Assim, cada esbarrão no metrô, cada conversa aparentemente despretensiosa com um estranho, seja num avião, ou com uma vendedora de bolos, cada ajuda oferecida, é agarrada e serve como pista para resolver um problema e aclarar uma situação nebulosa.

Protagonista da própria vida: A história

O fato de a história tratar de pessoas normais buscando a felicidade do dia a dia faz com que a representatividade do livro seja mais abrangente, servindo de inspiração para todos nós. Os personagens são gente como a gente e conseguem o que desejam por serem protagonistas, não somente do livro, como de suas próprias trajetórias.

De acordo com Moller, nessa caminhada rumo ao sucesso pessoal e profissional é de suma importância contar com o apoio de pessoas que primem pela positividade, sempre dispostas a contribuírem com um incentivo, uma ponderação construtiva, uma palavra amiga. Dessa forma, estas pessoas se tornam peças-chave para que os nossos sonhos de criança sejam vistos como algo possível e provável de se tornar realidade.

Nesse ponto, mais uma vez o livro escrito por Moller nos traz inspiração, afinal de contas, os protagonistas da trama estão cercados por essas pessoas: amigos, amigas, pais, tias e professores, que não hesitam em animar os protagonistas, colocando-os na trilha certa para a realização de seus objetivos de vida.

 

O fundador da Fábrica de Mentes reitera: para que tudo funcione de modo mais orgânico e natural, é preciso esforço e foco, e não medir esforços para fazer o que precisa ser feito a fim de materializar os projetos traçados para ano vindouro.

Só assim será possível excluir de seu convívio pessoas negativas, encontrar pessoas incríveis, que te levarão para um nível mais elevado e dessa maneira ter um ano repleto de sucesso. “Apesar dos pesares, não cancele o ano que te despertou. Que 2021 traga a você tudo o que sempre buscou, ainda que isso pareça óbvio”, conclui.

Leia também – 7 dicas para quem quer repensar a vida.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui