21.1 C
São Paulo
quarta-feira, agosto 17, 2022
InícioMercado de TrabalhoTaxas de desemprego nas alturas podem ser revertidas com compromisso de Edtechs

Taxas de desemprego nas alturas podem ser revertidas com compromisso de Edtechs

Startup de educação de São José dos Campos divulga seu relatório de empregabilidade e demonstra como as parcerias com empresas podem impactar diretamente a educação e a economia do país.

Os impactos da pandemia foram sentidos globalmente e em todas as áreas das nossas vidas. Em 2020 as jornadas de trabalho passaram por quedas significativas que representaram duas situações distintas: perdas de posições de emprego e reduções nas jornadas de trabalho.

Taxas de desemprego: Pesquisa da Organização Internacional do Trabalho 

Pesquisas da Organização Internacional do Trabalho (ILO International Labor Organization) mostram variações desses comportamentos entre as regiões do mundo: as taxas de desemprego foram maiores nas Américas (2.7%) em comparação com a Europa e a Ásia Central (0.6%), onde os planos de retenção de empregos através da redução da jornada de trabalho, especialmente na Europa, foram bem sucedidos (7% na Europa e a Ásia Central, contra 4.7% nas Americas).
Algumas nações têm experimentado melhoria nas taxas de desemprego ao longo de 2021. É o caso dos Estados Unidos (6.7% em dezembro/2020 para 5.9% em junho/2021) e do Reino Unido (de 5.1% em dezembro/2020 para 4.8% em maio/2021), por exemplo. Entretanto, no Brasil o cenário continua desanimador.
O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou na sexta-feira, 30 de julho, os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua. A pesquisa registrou a maior alta na taxa de desemprego registrada desde 2012 (início de medição da série), atingindo um patamar de quase 15 milhões de desempregados (14.7% da população).

Taxas de desemprego: A pesquisa

Segundo a mesma pesquisa, o índice que apresentou crescimento foi de trabalhadores por conta própria (23,8 milhões), 2,4% a mais que no trimestre anterior, o que significa 565 mil novos postos de trabalho, mostrando-se uma forte alternativa para os brasileiros se manterem com renda.
Na contramão da tendência de aumento do desemprego no Brasil, percebe-se um crescimento de soluções alternativas para a educação que pode ser uma arma poderosa contra esse grande problema.

Taxas de desemprego: O que a Associação conta

Conforme a Associação Brasileira de Startups (Abstartups) e o CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira) as edtechs – empresas com foco em desenvolver tecnologias para o setor – hoje somam mais de 700 empresas, com aumento de 23% nos últimos dois anos.
Elas conseguiram reagir de forma ágil e atender um volume enorme de demanda logo no início da pandemia. O mercado da educação tradicional, completamente presencial, que resistia há séculos, foi forçado a acelerar uma tendência que já pairava sobre este mercado: a digitalização.

O entusiasmo pelas Edtechs não apresenta sinais de desaquecimento com a aproximação do fim da pandemia, pelo contrário, acelerou ainda mais a digitalização das instituições do ramo, com novas propostas de soluções para as formas de ensino tradicionais: acesso do aluno às aulas, estrutura de ensino-aprendizagem, diversificação e atualização de conteúdo e formas de aprendizado, para citar algumas.

Taxas de desemprego: As soluções

Tais soluções têm o potencial de contribuir com o mercado de trabalho, tanto na capacitação de mão de obra para as empresas tradicionais, de tecnologia e serviços, quanto fomentar o empreendedorismo com maior nível de maturidade e chances de sucesso dos novos negócios.

Um exemplo desse mercado é a Escola DNC que prepara jovens para o mercado de trabalho. Com o propósito de revolucionar a educação no Brasil sua metodologia baseada em projetos práticos e reais é aplicada através de parcerias com pequenas, médias e grandes empresas; e as trilhas de conhecimento muito bem desenhadas preparam os alunos tanto com habilidades técnicas quanto comportamentais de alta performance.

Sediada em São José dos Campos e fundada em 2012 pelo atual CEO, Lucas Rana, a DNC oferece ao mercado 5 trilhas principais – projetos, carreira, negócios, marketing & vendas e dados.

Taxas de desemprego: Um levantamento

A empresa conduziu um levantamento com todos os formandos das turmas que aconteceram em 2020 e no primeiro semestre de 2021. 100% dos alunos formados foram contatados e 95,8% deles estão empregados atualmente.
Esse resultado é animador e mostra que uma metodologia inovadora de ensino atrelado à tecnologia pode, de fato, contribuir para que jovens estejam mais preparados para o mercado de trabalho. A empresa disponibilizou um relatório de empregabilidade que detalha os números e a metodologia usada. Você pode acessar ele por aqui.

Taxas de desemprego: Um caminho longo

Lucas Rana, comenta que ainda existe um caminho longo para reverter as desigualdades socioeconômicas do país e que em breve a DNC irá divulgar novidades no modelo de negócios para facilitar o acesso de pessoas com baixo poder aquisitivo às suas formações. Todas as novidades estarão focadas em oferecer oportunidade para que os alunos consigam ser empregados após realizarem o curso.

Leia também – Saúde mental no ambiente corporativo: quando é a hora de parar?

Acompanha a gente no Instagram.

Conheça todas as Soluções do PraCarreiras.

Artigos Relacionados

Matérias mais lidas

Fale com o PraCarreiras