3 dicas para ser produtivo em meio à crise

Ser produtivo em plena pandemia, estando em casa ou já de volta ao escritório, é a grande questão do momento, confira as dicas para ser produtivo.

Como não se deixar levar pelo momento de crise e ficar atento ao que realmente importa? O Headhunter e Coach de Carreira Marcelo Arone dá 3 dicas preciosas.

Para o Headhunter e Coach de Carreira Marcelo Arone, especialista em recolocação executiva e sócio da OPTME RH, 12 anos de experiência no mercado de capital humano, a produtividade, em um nível mais avançado, ou seja, que leva em conta as necessidades do trabalho e as questões pessoais, é o que vai definir o futuro de empresas e empreendedores a partir de agora.

Por isso, ele reuniu três dicas para quem quer ser produtivo, mesmo em meio à crise provocada pela pandemia do Coronavírus.

Dicas para ser produtivo: Criar uma rotina

Seja no escritório e, especialmente, se ainda estiver trabalhando de forma remota, estabelecer uma rotina é algo fundamental para a produtividade: “é preciso entender os seus melhores horários, quando você produz mais e dar mais vasão à criatividade e à ação nesses momentos”, enfatiza Marcelo.

Se você é mais produtivo pela manhã, por exemplo, negocie chegar mais cedo ao escritório ou, se estiver em casa, use esse período do dia de forma mais ativa. “Conhecer a si mesmo é imprescindível. Vejo profissionais que questionam a própria capacidade, quando, na verdade, só precisam remanejar suas rotinas, ou criar uma, para se descobrirem mais produtivos e eficazes”, lembra o headhunter.

Para Marcelo, outro fator importante dentro da rotina do home office, é o local onde se trabalha: “tenha um local específico para produzir. Seu cérebro irá entender que, ali, você está em um ambiente de trabalho, mesmo estando em casa”.

Dicas para ser produtivo: Manter o foco

As redes sociais, a internet no geral, os apps de mensagens instantâneas e, agora, a própria TV e os serviços de streaming são vilões da produtividade. Simplesmente porque eles acabam, muitas vezes, nos roubando tempo precioso de trabalho.

“Há quem diga que as redes sociais são um buraco sem fundo. E pode ser muito verdade, se você se pega deslizando perfil atrás de perfil, muitas vezes apenas para se distrair, literalmente”, lembra Marcelo.

A dica dele é: “tenha horários específicos para entrar na rede, desligue a tevê ao trabalhar, se estiver em casa, coloque metas para si mesmo, caso não as tenha definidas pela própria empresa. Foco é o melhor amigo da produtividade”, confirma ele.

Dicas para ser produtivo: Fazer mais do que já faz bem

Em tempos de reinvenção profissional, essa dica pode vir no caminho contrário. Entretanto, quando falamos de produtividade, para Marcelo, não adianta “querer inventar a roda” e o melhor é mesmo fazer mais daquilo que você já faz bem.

“Se a adaptação ao home office já foi um desafio para muitos profissionais, imagine fazer esse movimento tendo que dar tiros no escuro, iniciando formas diferentes de trabalhar, algo que nunca testou, o nível de ansiedade será muito maior e, proporcionalmente, o de produtividade irá diminuir”, enfatiza ele.

Ou seja, a não ser que você ainda precise se reinventar, no caso de uma quebra ou uma demissão, a dica é fazer mais do que já faz bem ou focar no seu público. Marcelo dá o próprio exemplo: “como recrutador, eu reforcei contatos e laços com empresas com as quais já estava negociando. Na hora em que eles voltaram a contratar, o caminho já estava traçado”, revela.

Dicas para ser produtivo: Quem é Marcelo Arone?

Marcelo Arone é Headhunter, especialista em recolocação executiva e sócio da OPTME RH, com 12 anos de experiência no mercado de capital humano.

Formado em Comunicação e Marketing pela Faculdade Cásper Líbero, com especialização em Coach Profissional pelo Instituto Brasileiro de Coaching, Marcelo já atuou na área de comunicação de empresas como Siemens e TIM, e no mercado financeiro, em empresas como UNIBANCO e AIG Seguros.

Pelo Itau BBA, tornou-se responsável pela integração da área de Cash Management entre os dois bancos liderando força tarefa com mais de 2000 empresas e equipe de 50 pessoas. Desde então, se especializou em recrutamento para posições de liderança em serviços, além de setores como private equity, venture capital e empresas de Middle Market, familiares e brasileiras com potencial para investidores.

Já entrevistou em torno de 8000 candidatos e atendeu mais de 100 empresas em setores distintos.

Leia também – 10 passos para alcançar metas – Veja a seguir.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui