Por que não falar em felicidade corporativa em tempos de pandemia?

felicidade corporativa na pandemia

Como desenvolver a felicidade e o bem-estar nas empresas em tempos de crise e pandemia? É possível? A Reconnect junto de executivos de empresas como Itaú Unibanco e Zenklub mostram que sim

Segundo pesquisa realizada pela Harvard Business Review – com 1.500 leitores de 46 países – no final de 2020, 85% dos entrevistados relataram que seu bem-estar pessoal sofreu um declínio desde o início da pandemia. Quando perguntado sobre o impacto em suas carreiras o indicador foi ainda pior: 89% responderam que a sua vida profissional piorou.

Os maiores culpados desse resultado? Aumento excessivo da demanda de trabalho, a falta de conexão nas relações virtuais e a ansiedade causada pelas incertezas do momento.

Felicidade corporativa na pandemia: Se reinventando

“Todos nós tivemos que nos reinventar e ainda fomos forçados a enfrentar nossos medos e ansiedades durante a pandemia. Não tem sido fácil manter a saúde mental com tanta falta de clareza e estabilidade, além da falta de relações e conexões.

E, para piorar, 56% das pessoas ainda relataram um aumento significativo de demandas”, comenta Renata Rivetti – diretora e fundadora da Reconnect – Happiness At Work, empresa brasileira que é especialista em liderança positiva e em felicidade corporativa.

Diante desse cenário, como tratar da felicidade nas organizações? É desafiador, mas aqui a diretora da Reconnect faz outra pergunta: “como não falar”?

“Pode parecer absurdo, mas também precisamos enxergar as oportunidades positivas. Este é o momento das empresas perceberem, de uma vez por todas, que se o seu principal ativo – o funcionário – não estiver bem, não há como crescer, inovar e evoluir”, explica Renata Rivetti.

Isso pôde ser percebido e constatado também por executivos de grandes empresas como Itaú Unibanco, Domino’s Pizza e Zenklub, ao longo da certificação internacional de Chief Happiness Officer (CHO) – ou Chefe da Felicidade; em português – que é ministrada pela Reconnect.

Felicidade corporativa na pandemia: Certificação de Chief Happiness

“Na certificação de Chief Happiness Officer sempre contamos com palestrantes de grandes empresas, para que possam contar cases de ações que vêm realizando em suas respectivas companhias. E neste último ano tivemos a sorte de ter palestrantes importantes mostrando o cenário atual de diferentes pontos de vista, junto com os desafios enfrentados e as oportunidades de superar tantos obstáculos”, conta Renata.

O denominador comum entre os palestrantes foi que a felicidade no trabalho não é conquistada através de uma única ação, mas da construção de uma cultura positiva, que exige dedicação do RH, da liderança e da própria equipe.

Felicidade corporativa na pandemia: Sobre Ricardo Oréfice

Ricardo Oréfice – Ombudsman do Itaú Unibanco, comentou sobre a necessidade de cuidar dos profissionais, diariamente, para gerar bons resultados. “Numa sociedade em constante transformação, estar conectado com as necessidades do cliente também exige rapidez, flexibilidade, diversidade de pensamento e conexão com o indivíduo.

E tudo isso precisa começar de dentro para fora nas organizações. Portanto, cuidar dos colaboradores e de como eles estão se sentindo no dia a dia é essencial para gerar bons resultados, dealta performance”, comenta. “Além disso, as empresas que entenderem que a felicidade tem a ver com a jornada e com um ambiente saudável estarão mais preparadas para o futuro”, finaliza.

Felicidade corporativa na pandemia: Sobre Rui Brandão

Rui Brandão – fundador da plataforma Zenklub, comentou sobre a importância de tratar e enfrentar o tema da saúde mental nas companhias. “Ainda não se sabe quais são os impactos do isolamento social na saúde emocional das pessoas ainda.

Porém, estudos recentes mostram que pessoas que já sofriam com diversos problemas ligados à saúde mental tiveram seus quadros agravados durante a pandemia. Além disso, temos um grande impacto causado pelo alto número de mortes naqueles que sobreviveram – o que se soma ao medo e à insegurança pelas consequências para a economia”, explica Rui.

“Por todos esses motivos, nunca foi tão urgente que pessoas e organizações ‘tratem’ e entendam essa agenda. Apenas tratando o tema abertamente e realizando ações certeiras vamos conseguir enfrentar o problema”, finaliza o CEO do Zenklub.

Fonte: Pesquisa Harvard Business Review.

Felicidade corporativa na pandemia: Sobre a Reconnect | Happiness at Work

Nascida em 2017, a Reconnect é uma empresa brasileira especializada em “Felicidade no Trabalho” (“Happiness at Work”, em inglês). Com programas e serviços que podem auxiliar corporações e pessoas físicas, seu principal objetivo é criar ambientes de trabalho mais felizes, além de culturas mais saudáveis e com mais significado.

Em 2020 firmou parceria exclusiva com a “Happiness Business School” – uma das líderes do tema “Happiness at Work” na Europa, com atuação em países como Portugal, Suíça e Austrália.

No início de 2021 a Reconnect também firmou parceria com a Potencialife, passando a representar, no mercado brasileiro, o programa de liderança positiva criado em 2011, por Tal Ben Shahar e Angus Ridgway, e já presente em mais de 40 países. Mais informações no site: https://www.reconnecthappinessatwork.com/.

Leia também – Empresas investem em benefício de atividade física para levar mais saúde e motivação aos colaboradores.

O PraCarreiras e a mentoria de carreiras

O PraCarreiras também faz uma mentoria de carreira, com preparação de currículo, LinkedIn, dinâmica de grupo e ensaio de entrevista de emprego.

Oferecemos soluções completas para que o profissional se posicione de forma adequada nos processos seletivos.

Para conhecer mais sobre os tipos de mentoria de carreira, clique aqui

Acompanha a gente no Instagram.

Conheça todas as Soluções do PraCarreiras.

Quer falar com a gente? Entre em contato no nosso WhatssApp.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui