Recolocação depois dos 40: como conseguir?

recolocação depois dos 40
Foto: Likedin Sales Navigator / Unsplash

Estamos vivendo um momento delicado, mas é fato que buscar a recolocação depois dos 40 ou 50 anos sempre foi mais complicado do que para os profissionais recém-saídos da faculdade. No entanto, isso não precisa ser visto como um problema. Pelo contrário, é possível olhar para toda situação como uma forma de reinventar e buscar novas oportunidades, e isso vale independentemente da sua idade. 

Segundo Margot Nick, coach e headhunter, a principal dificuldade para profissionais acima dessa faixa etária é conseguir cargos de liderança (e, consequentemente, com uma folha de pagamento mais alta) se nunca liderou equipes. Outro ponto é a falta de expertise para a área de atuação – no sentido de ser um especialista naquilo que faz. 

“Para alguns mercados muito específicos, essa idade pode parecer muito. Mas para a maioria das empresas em busca de gestores/executivos, 40 anos (líder experiente) é uma ótima idade, e o profissional não terá dificuldades de recolocação. E, claro, idade é apenas um número”, explica ela. 

Como conseguir a recolocação depois dos 40 anos

De acordo com Margot, é possível contornar essas dificuldades. A principal maneira é buscando uma especialização, para aumentar o seu conhecimento e autoridade na área de atuação, e um curso de gestão de pessoas. Quando se fala em mercado de trabalho, não existem garantias, mas é um fato que buscar se especializar aumenta o seu valor de mercado e abre novas portas. Na dúvida, você pode sempre começar com cursos gratuitos oferecidos pela internet. 

“Muito mais que idade e formação, os idiomas, a educação continuada, o relacionamento dentro e fora da organização, devem ser um investimento constante para manter a empregabilidade”, continua a headhunter. 

Falando em atualização, é muito importante ter em mente que ela não para, nunca. O mais importante para qualquer profissional é se manter atual e acompanhando as tendências do mercado – e isso, também, é independente da sua idade ou tempo de carreira.

“Precisa atualizar-se com frequência, precisa gerenciar e desenvolver pessoas, precisa trazer resultados, precisa agregar valor ao negócio. A maturidade é valorizada para posições executivas. Se a empresa estiver em busca de um Diretor por exemplo, ter 40 anos é até uma vantagem”, continua Margot.

Onde buscar novas oportunidades de trabalho? 

Se você está buscando recolocação depois dos 40 anos, precisa entender, primeiro, onde as suas competências e experiências serão valorizadas. Tudo depende de quais são os seus pontos fortes – mesmo que isso implique em uma mudança de carreira ou de foco na sua área de atuação. 

“Nunca é tarde para mudar”, diz Margot. “Minhas competências técnicas e experiência podem até ser um diferencial competitivo e estou pronto e preparado para esta mudança.”

É claro que não podemos esquecer aqui a importância do networking na hora de buscar a recolocação. Com 40 anos ou mais, você já possui contatos no mercado de trabalho – ainda mais se fez cursos de especialização ou se trabalhou diretamente com clientes e fornecedores. O ideal é que o relacionamento com essas pessoas seja mantido e cultivado desde o começo da vida profissional, mas se você não fez isso, agora é a hora de começar. 

“Busque profissionais com quem trabalhou no LinkedIn, em associações. Retome contatos, troque ideias, e ofereça ajuda para aqueles que precisam. Encontre e participe de grupos com os mesmos interesses profissionais e pessoais. Em tempos de afastamento social e aumento de encontros virtuais, é hora de propor discussões (no bom sentido), temas para debates… É hora de aparecer, de colaborar – e ainda é hora de aprender”, completa a profissional.  

Vale lembrar que a idade só é um problema, de acordo com Margot, caso você se coloque em postura de comparação com outros profissionais. Em um momento em que a diversidade está tão em alta, dando destaque para minorias e buscando visões diferenciadas no mercado de trabalho, ela não deve, nem mesmo, ser considerada pelos recrutadores. “Um profissional de 40 anos, na realidade atual global, está longe de ser considerado no grupo de maturidade. Lembrando que temos à frente cada vez mais oportunidades de trabalho sob demanda”, finaliza. 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui