Como trabalhar na Uber?

como trabalhar na Uber

Encontrar um trabalho formal, com carteira assinada, férias e décimo terceiro tem sido cada vez mais difícil no Brasil. Por isso, um número enorme de pessoas tem buscado alternativas para conseguir seu sustento, como trabalhar na Uber, por exemplo. Os aplicativos de transporte têm se mostrado uma solução muito rentável para quem sabe dirigir. Mas para ser um motorista de aplicativo não basta simplesmente ter carteira de habilitação e um carro. Você sabe como trabalhar na Uber?

A Uber chegou ao Brasil em 2014, conquistou rapidamente a população e hoje já tem mais de 600 mil motoristas e 22 milhões de usuários cadastrados. Ou seja, a plataforma só cresce e a profissão já foi até incluída entre as ocupações disponíveis no MEI. Assim, os motoristas podem optar pelo registro como microempreendedores individuais e, dessa forma, contribuir para o INSS.

Como trabalhar na Uber: ser motorista de Uber é para você?

Muitos profissionais das mais diversas áreas de atuação optam pelos aplicativos de transporte – como o Uber – para fugir do estresse dos escritórios, ter mais flexibilidade de horário e autonomia. Mas outros tantos acabam enxergando na ocupação a única forma de ganhar dinheiro e até mesmo de fazer com que seus carros gerem lucro em vez de apenas despesas. Para Silvio Peixoto, trabalhar na Uber foi um desafio necessário. Há um ano e quatro meses dirigindo pela plataforma, o ex-corretor de imóveis estudava para concurso público, mas as contas não paravam de chegar. “Não me via dirigindo o dia inteiro nesse trânsito caótico de São Paulo, isso sem falar dos riscos de acidentes e assaltos. Mas o que me motivou foi justamente a necessidade de ganhar algum dinheiro”, relata Silvio.

Seja qual for o seu caso, é importante refletir sobre alguns pontos antes de tomar essa decisão. Confira alguns dos principais desafios da profissão:

Dirigir profissionalmente não é somente dirigir: além do estresse que o trânsito geralmente provoca, é preciso estar preparado para dirigir por muitas horas todos os dias. Portanto, pergunte-se: eu realmente gosto de dirigir?

Ter noções de localização é fundamental: embora os mapas eletrônicos e serviços de navegação por satélite sejam muito eficientes, é muito comum que eles percam o sinal em determinadas regiões ou simplesmente travem por motivos desconhecidos. Assim, se você tem um bom senso de direção, poderá usá-lo a seu favor e evitar que seu cliente chegue atrasado ao compromisso dele;

Segurança – a sua e a do passageiro: não dá para desconsiderar alguns fatores que, infelizmente, fazem parte da realidade brasileira e que podem colocar em risco a sua segurança e a de seu cliente. Por isso, avalie sua disposição para lidar com situações como a imprudência de outros motoristas e até mesmo assaltos, por exemplo;

Saber trabalhar com o público: não basta sentar ao volante e levar o passageiro ao local escolhido por ele. É preciso prestar um bom atendimento para que o serviço seja completo. Mas não se engane: será necessário exercitar a paciência, pois há clientes com personalidades bastante diferentes da sua, outros difíceis de lidar e você terá que tratar a todos com respeito e cordialidade;

Como trabalhar na Uber: quais as vantagens?

Renda extra ou bons ganhos. Depende de você: não há limite de horas para rodar quando você é um motorista de aplicativos. Portanto, sua meta diária, semanal ou mensal vai determinar o seu tempo de trabalho por dia. Há motoristas que dizem receber mais de R$ 1000 por semana trabalhando por oito horas, de segunda a sexta. É uma boa oportunidade de ganhar uma renda extra;

Ser seu próprio chefe: a flexibilidade é um dos principais atrativos desse tipo de atividade. Há quem prefira dirigir à noite e evitar o trânsito, e quem ache mais vantajoso atender à grande demanda de passageiros que circulam pelas cidades durante o dia. A total liberdade de horários também permite pegar folgas em dias e horários estratégicos para você;

Tem bastante trabalho: especialmente em cidades grandes ou turísticas, os motoristas da Uber recebem muitas chamadas diariamente, ou seja, dificilmente falta trabalho. São pessoas viajando a trabalho ou a lazer, atrasadas para reuniões importantes, ou optando por deixar o carro em casa para tomar uma cerveja.

Como trabalhar na Uber: como começar?

Além da básica carteira de habilitação, para ser um motorista da Uber é preciso ter um carro – seja próprio ou alugado, ter mais de 21 anos e não ter antecedentes criminais. Se estiver em dúvida sobre comprar ou alugar um automóvel, a dica de Silvio é escolher a cautela: “Apenas alugue um e veja se consegue pagar o aluguel em menos de uma semana de trabalho”. Ele aconselha a dar esse primeiro passo e, só então, pensar na possibilidade de investir na compra do bem.

Dito isso, vamos às etapas para trabalhar na Uber:

Veja se seu carro atende aos requisitos: para começar a dirigir, o motorista deverá utilizar um veículo com, no máximo, dez anos de fabricação, com quatro portas, cinco lugares e ar-condicionado. Para dirigir nas categorias mais “premium”, como Uber Black e Uber Comfort será necessário atender a requisitos mais específicos. Saiba mais aqui.

Cadastre-se na plataforma: antes de tudo, preencha o formulário no site da Uber com seus dados básicos de contato e crie uma senha. Depois disso, será necessário enviar uma foto de sua carteira de habilitação com a observação “exerce atividade remunerada”.

Envie o documento do veículo: se seu cadastro for aprovado – e isso você saberá dentro de poucos dias – envie uma foto do certificado de registro e licenciamento de seu veículo (CRLV), baixe o aplicativo Uber Driver – específico para motoristas – e fique online para começar a receber chamadas!

Exigência exclusiva para a cidade São Paulo: recentemente, a Prefeitura de São Paulo determinou que todos os motoristas de aplicativos devem apresentar o certificado de conclusão de curso específico para condutores de transporte privado. A própria Uber oferece o curso gratuitamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui