Google search engine
InícioComportamentalLivros de cabeceira dos CEOs em 2020

Livros de cabeceira dos CEOs em 2020

Em um ano como 2020 com uma pandemia, muitos empreendedores tiveram que se reinventar e aprender uma nova forma de como gerir sua empresa.

Uma das formas de conhecimento e constante aprendizado são os livros.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve um aumento de mais de 50% nas vendas de livros, comparado a antes da pandemia. Com isso, preparamos uma lista com alguns dos livros preferidos dos CEOs de grandes startups, e também em como isso os ajudou durante esse ano. Confira abaixo:

Livros de cabeceira do CEO do Apto

O CEO do Apto, Alex Frachetta, indica o livro Delivering Happiness, do autor Tony Hsieh. Segundo o executivo, essa leitura inspirou a cultura da própria empresa. “Tanto no livro, quanto para nós, o sucesso e a felicidade do cliente é o objetivo principal. É o início, meio e o fim de toda a nossa operação.

Baseados no livro e no autor, que faleceu recentemente, nomeamos uma sala de reuniões do Apto, para que sejamos constantemente lembrados da importância de trazer para toda a empresa, e não somente para o time de Customer Success, a obsessão em fazer sempre mais e melhor, priorizando os clientes”, explica Alex.

Livros de cabeceira do CEO da Curseria

“The Big Nine”, da Amy Webb, é o livro recomendado pelo sócio da Curseria, Celso Ribeiro. O título aborda o curso da história da Inteligência Artificial, analisando as nove maiores empresas do mundo, e discute a influência dessa tecnologia na economia e na política. “Amy Webb apresenta tendências do mundo e do mercado, a partir da análise do que está sendo feito por essas companhias.

A leitura é uma excelente oportunidade para expandir as ideias, entender como essas empresas de tec estão se posicionando e evoluindo com a inteligência artificial e como isso vai mudar o mundo”, explica Celso.

Livros de cabeceira do CEO da BizCapital

Francisco Ferreira, CEO e sócio-fundador da BizCapital, indica dois livros: “Loonshots”, de Safi Bahcall, e “Churchill e a Ciência por trás dos Discursos”, de Ricardo Sondermann. Sobre o primeiro título, Francisco afirma “Foi fundamental para que eu pudesse fazer uma auto provocação. Não apenas para criar novos produtos e serviços, mas para enxergar as coisas sob pontos de vista totalmente inusitados”.

Já o segundo livro, inspirou o CEO a prestar atenção na forma como estruturamos nossos discursos. “Essencial para dialogar e estimular o time, especialmente em um ano como 2020”, conclui.

Livros de cabeceira do CEO da Fligoo

A indicação do Carlos Naupari, CEO da Fligoo no Brasil, é “A Regra é Não Ter Regras: A Netflix e a Cultura da Reinvenção”‘, escrito pelo Reed Hastings, fundador da Netflix. Para ele, o livro teve papel fundamental no entendimento sobre como funciona a criação de uma equipe fora de série e uma cultura forte.

“Os principais aprendizados foram: confie nas pessoas que você contrata, seja sempre honesto com seu time, procure por um feedback sincero e, por fim, faça o melhor pela organização, não procure ficar agradando os seus superiores.

Esses pontos trazem liberdade e leveza ao ambiente corporativo, possibilitando um crescimento que gera melhores resultados”, afirma Carlos.

Livros de cabeceira do CEO da Vakinha

O livro “Never Split the Difference”, em português “Negocie como se sua vida dependesse disso”, escrito por Chris Voss, é a indicação do CEO do Vakinha, Luiz Felipe Gheller. Nele, o leitor aprende os cinco passos para ser bem sucedido em negociações. “Esse é um dos livros que mais recomendo.

Além de ser fácil de ler, tem dicas muito práticas sobre negociação. O conteúdo me ajudou bastante nos negócios e também nos relacionamentos da vida pessoal”, conta Gheller.

Livros de cabeceira do CEO da Claranet

O Livro “Empresas Feitas para Vencer”, do autor Jim Collins é a indicação de Edivaldo Rocha, CEO da Claranet CorpFlex. Nele, o leitor conhece como as grandes empresas alcançam o sucesso e como é possível criar uma trilha de qualidade duradoura, mesmo que esse caminho pareça distante.

“Como transformar empresas boas em excelentes é o grande desafio de gestão, independente de qual época, momento da empresa ou cenário econômico”, diz Rocha.

Livros de cabeceira do CEO da Divibank

Jaime Taboada, CEO da Divibank, indica o livro The hard thing about hard things, ou, em português, O lado difícil das situações difíceis: Como construir um negócio quando não existem respostas. O livro relata a verdadeira jornada de um empresário, tanto o lado bom quanto as dificuldades que ele irá enfrentar.

“Li pela segunda vez este ano porque acho que é o melhor livro de gestão para CEOs. É divertido e tem seções que você pode ler especificamente quando está lidando com questões pontuais. Ou seja, um livro para ser lido e consultado para o resto da vida”, conta Taboada.

Livros de cabeceira do CEO da NZN

Para Sobhan Daliry, CEO da NZN, o livro que mais gostou de 2020 foi o Trillion Dollar Coach, ou, em português, O coach de um trilhão de dólares: O manual de liderança do Vale do Silício, por Eric Schmidt, Jonathan Rosenberg e Alan Eagle.

O livro é sobre o Bill Campbell, um ex- técnico de futebol americano que se tornou o confidente/amigo/administrador de grandes líderes do vale do silício, dentre eles Steve Jobs. Também é escrito por dois grandes líderes que tiveram influência do Bill Campbell em sua carreira, o Eric Schmidt , ex CEO do Google, e o Jonathan Rosenberg, ex VP do Google. Sheryl Sandberg, COO do Facebook também teve Bill como coach.

“O livro é uma aula incrível de como a vida nos negócios também é uma questão de construção de relações humanas entre as pessoas. É um livro que todo líder deveria ler” Diz Sobhan.

Livros de cabeceira do CEO da Contraktor

Henrique Flores, CEO e Cofundador da Contraktor, plataforma de gestão de contratos e assinatura digital, escolheu o livro O lado difícil das situações difíceis, de Ben Horowitz. Para ele, a história do escritor, que fundou o Netscape e depois o vendeu para a HP por US$ 1 bilhão, depositada na obra é um aprendizado.

O ponto chave é que o autor fala sobre o investimento em pessoas, em produto e somente depois pensar no lucro da empresa, algo que Henrique aplica na Contraktor.

Outra citação da obra é a diferença entre um executivo, CEO e empreendedor que está à frente de uma organização pequena e um executivo de uma grande multinacional é que o líder de startup toma nove decisões por dia, enquanto o responsável por uma empresa consolidada três por semestre.

Livros de cabeceira do CEO da Indústria Fox

O CEO de Indústria Fox, Marcelo Souza, indica dois livros. O primeiro é o livro Gestão do Amanhã de Sandro Magaldi e José Salibi Neto, que faz um panorama sobre o mundo atual e mostra tudo que é preciso saber sobre gestão, inovação e liderança para vencer na 4ª Revolução Industrial.

E o segundo é a obra dos escritores Édouard Cukierman e Daniel Rouach, Vale de Israel, que se aprofunda em explicar como a cultura israelense cooperou para o surgimento de uma economia de alta tecnologia. Para o CEO Marcelo Souza, esses livros são importantes pois abordam sobre novos negócios, pautados em novas ferramentas e no momento que estamos vivendo ele entende que um bom CEO investe muito em atualização.

Leia também – Voluntariado amplia autoconfiança e melhora da saúde mental de colaboradores.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

luiz orivan boccalletti junior on Análise de currículo grátis – Sorteio 2020
Amanda Galhardo on Fui demitido, e agora? Confira
Ana Carolina Okubo on Como montar um currículum vencedor?
Carlos Eduardo on Fui demitido, e agora? Confira
Fale com o PraCarreiras