Onde está a felicidade?

Onde está a felicidade

Onde está a felicidade?, esse é o tema do artigo de hoje, escrito por Ana Paula de Oliveira. 

A busca do sentimento de satisfação, plenitude e equilíbrio físico e psíquico, que pode definir o que é a felicidade, sempre foi almejada pelo ser humano, a partir das condições que cada um considera essenciais para ser feliz.

A definição dessas condições mudou no momento que a pandemia tira milhares de vidas, tolhe a liberdade e impacta as condições econômicas, trazendo, para muitos, a percepção de que sobreviver a esses desafios já bastaria para alguém se dar por feliz.

Em contrapartida, os fatores de contrariedade se ampliaram, tornando esta meta mais desafiadora, e também colocando em xeque qual o papel de cada um para isso, incluindo-se aí o das empresas. Ou seja, o que elas podem e devem fazer para ajudar seus colaboradores a alcançarem a tão almejada felicidade?

Onde está a felicidade: Uma preocupação constante

No momento ou não da pandemia, esta deveria ser uma preocupação constante das organizações, pelo menos no que se refere às ações que elas podem realizar nessa direção. Construir um ambiente de trabalho saudável, agradável e estimulante certamente é uma condição fundamental para isso. Mas é preciso ir além, entendendo quais são os sonhos de seus colaboradores e como é possível ajudá-los a alcançar estas realizações.

O desenvolvimento de um trabalho estruturado, sério e de longo prazo de gestão da felicidade dos colaboradores tem se mostrado muito valioso, não apenas neste momento da pandemia, para manter a saúde mental e a satisfação dos colaboradores, mas ao longo da trajetória da empresa e da vida de seus funcionários.

Onde está a felicidade: O responsável pela jornada 

O gestor da felicidade no trabalho é o responsável por garantir que a jornada do colaborador seja a mais significativa possível. A felicidade tem a ver com o sentir, se sentir valorizado e com vivenciar relações positivas no trabalho.

Quando falamos em benefícios como assistência médica, alimentação, transporte e outros cuidados, estamos trabalhando com a satisfação, que também faz parte da construção de um bom ambiente de trabalho.

A gestão da felicidade no trabalho abrange ações tais como compartilhar objetivos, comemorar conquistas, reconhecimento e garantir condições de trabalho que os façam se sentir seguros e acolhidos sob diversos aspectos.

Onde está a felicidade: Para o colaborador ser feliz

O trabalho voltado à felicidade dos colaboradores não se sustenta em ações pontuais, requer um programa consistente, de preferência, sob a coordenação de um Chief Happiness Officer (CHO) ou Gestor da Felicidade, que oriente, inicialmente, a mudança cultural que um programa neste foco requer, que engaje as lideranças, planeje e apoie a implantação das ações, e que avalie permanentemente o cenário da felicidade na companhia.

Não há segredos para estruturar um plano de felicidade corporativo. Conhecer e entender o perfil dos colaboradores, seus interesses, objetivos, sonhos, propósitos pessoais e profissionais, e construir uma jornada que faça sentido é o primeiro passo.

Também é preciso engajar a alta administração e atuar em sintonia com todos os líderes. A felicidade no trabalho tem que ser compartilhada por todos, sempre resgatada e valorizada. E a alta administração deve apoiar esta jornada, acreditando que pessoas felizes trazem mais resultados.

Onde está a felicidade: As empresas

Empresas que vêm trilhando este caminho percebem os resultados do trabalho de longo prazo voltado à felicidade em indicadores como o baixo índice de turnover e de absenteísmo, na grande atratividade dos candidatos aos processos seletivos e nos índices de produtividade.

Neste momento de pandemia, o trabalho tornou-se o esteio não só financeiro, mas fator fundamental da saúde mental das pessoas, desde que assegurado este olhar e as ações voltadas à felicidade dos colaboradores.

Não há uma fórmula para se assegurar a felicidade no trabalho, nem a necessidade de grandes investimentos. A atenção e a simplicidade, o olhar renovado, constantemente, para a gestão da felicidade são os requisitos fundamentais. A empresa são as pessoas, cuide bem delas e os resultados virão.

Onde está a felicidade: Sobre Ana Paula de Oliveira

Ana Paula de Oliveira é gerente de Recursos Humanos da Tecfil (Clique na imagem para ampliar)

Onde está a felicidade: Sobre a Tecfil

Maior fabricante de filtros automotivos da América Latina e uma empresa 100% brasileira, a Tecfil conta com duas unidades fabris e um centro de distribuição, localizados no município de Guarulhos, ocupando uma área construída aproximada de 62 mil m².

Conta com mais de 1.500 colaboradores e produz mais de 5.500 modelos de filtros para todos os mercados, destinados a milhares de modelos de veículos, o que inclui todas as marcas de automóveis, motos, o setor de caminhões, de máquinas pesadas e implementos agrícolas.

A empresa se destaca por fornecer filtros originais de fábrica para diversas montadoras. Atualmente, a marca está presente em todo o Brasil e exporta para mais de 60 países, levando ao mercado filtros com alta capacidade e qualidade.

Leia também – Quer motivação da equipe? Sabe o que o líder conatus faz?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui