Google search engine
InícioMercado de TrabalhoPesquisa LinkedIn - Índice de Confiança do Trabalhador sobe para 54 em...

Pesquisa LinkedIn – Índice de Confiança do Trabalhador sobe para 54 em agosto

Pesquisa LinkedIn: Índice de Confiança do Trabalhador mede o sentimento dos trabalhadores brasileiros quanto a busca de emprego, renda e carreira.

O Índice de Confiança do Trabalhador no Brasil registrou um aumento de 5,89% em julho em relação a junho, mês de seu lançamento.

O LinkedIn, maior rede social profissional do mundo, traz o sentimento dos profissionais cadastrados na plataforma quanto a busca de emprego, renda e carreira.

Nesta segunda análise, realizada entre 29 de junho e 26 de julho, o Índice registrou 54 pontos num intervalo de -100 a +100, contra 51 em junho.

Na avaliação geral, a confiança da força de trabalho no Brasil aumentou, bem como o otimismo financeiro.

Na segmentação por setor econômico, a Manufatura lidera o caminho da confiança da
força de trabalho, enquanto profissionais de Mídia e Comunicação são menos confiantes.

O retorno ao trabalho também traz divergência de opiniões.

Pesquisa LinkedIn: Cenário otimista

A confiança da força de trabalho no Brasil aumentou nas últimas duas semanas, impulsionada por mais otimismo em relação à segurança no emprego, perspectivas financeiras e progressão na carreira.

Por esse cenário, há uma tendência apontada pelos trabalhadores brasileiros de que seus
ganhos, economias e nível de investimento aumentem no próximo mês.

Pesquisa LinkedIn: Na avaliação geral

A confiança da força de trabalho no Brasil aumentou, bem como o otimismo financeiro. Na segmentação por setor econômico, a Indústria lidera o caminho da confiança da força de trabalho, enquanto profissionais de Mídia e Comunicação são os menos confiantes.

Pesquisa LinkedIn: O retorno ao trabalho também traz divergência de opiniões.

Essa pequena alta de 3 pontos pode ser reflexo da retomada das atividades econômicas em vários Estados brasileiros, gerando como consequência, uma melhora na avaliação dos empresários sobre o presente e futuro próximo.

Pelo ICT do LinkedIn, os tomadores de decisão seniores são mais propensos do que os colaboradores individuais a confiarem em suas perspectivas de trabalho a longo prazo (finanças e carreira).

Na contramão estão os colaboradores individuais que ainda não aumentaram muito seu otimismo em relação ao próximo mês.

O índice trouxe ainda um recorte quanto aos setores da economia. Funcionários da indústria de transformação estão mais confiantes em suas perspectivas de trabalho, com pontuações consistentemente altas em segurança no trabalho, perspectivas financeiras e progressão na carreira.

Trabalhadores da educação, software e assistência médica estão entre os mais confiantes em relação à segurança no trabalho, mas menos confiantes em suas perspectivas financeiras.

Pesquisa LinkedIn: Retorno ao trabalho

A volta ao trabalho também promove divergência de opiniões. Recentemente, o LinkedIn
ouviu usuários da plataforma e descobriu que as principais preocupações sobre a retomada do local de trabalho físico dizem respeito à segurança.

Na primeira quinzena de junho, os trabalhadores brasileiros que se sentiam obrigados a voltar ao trabalho disseram estar preocupados com a higienização do local e ao acesso a equipamentos de proteção.

57% dos respondentes afirmaram ainda que temiam a exposição a outras pessoas que não levam a sério as diretrizes e precauções de segurança.

Agora, o Índice de Confiança do Trabalhador mostra que funcionários da indústria de software e mídia preferem ficar longe do local de trabalho por enquanto, enquanto profissionais da construção, manufatura e varejo estão ansiosos para retornar.

Na educação, há um consenso de retorno quando for permitido, porém o sentimento é de pressão por fazê-lo.

Pesquisa LinkedIn: Metodologia

O Índice de Confiança do Trabalhador do LinkedIn é baseado em uma pesquisa quantitativa única distribuída aos usuários da rede por e-mail a cada mês. Cerca de 2,6 mil inscritos no Brasil responderam à primeira consulta, durante o mês de julho.

Os usuários são amostrados aleatoriamente e devem ser incluídos na pesquisa para participar.

Estudantes, parceiros que ficam em casa e aposentados são excluídos da análise para obter uma representação precisa daqueles atualmente ativos na força de trabalho.

Os resultados representam a percepção do cenário socioeconômico do Brasil por meio do LinkedIn; as variações entre a associação do LinkedIn e a população geral do mercado não são contabilizadas.

As pontuações do índice de confiança são calculadas atribuindo uma pontuação a cada respondente (-100, -50, 0, 50, 100) com base no quanto eles concordam ou discordam de cada uma das três declarações e, em seguida, localizando a pontuação média composta em todas as declarações.

As pontuações são calculadas em média em duas ondas de coleta de dados para garantir uma leitura precisa das tendências.

Pesquisa LinkedIn: As três declarações são

[Segurança no emprego] Sinto-me confiante em minha capacidade de conseguir ou manter um emprego agora;

[Finanças] Sinto-me confiante em minha capacidade de melhorar minha situação financeira nos próximos 6 meses;

[Carreira] Sinto-me confiante em minha capacidade de progredir em minha carreira no próximo ano.

Pesquisa LinkedIn: Sobre o LinkedIn

O LinkedIn é a maior rede social profissional do mundo. Estamos presentes em mais de 200 países e contamos com mais de 690 milhões de usuários, sendo deles 43 milhões de brasileiros.

Ajudamos a conectar os profissionais do mundo a oportunidades de emprego e a transformar a forma com que as empresas contratam, divulgam suas marcas e vendem. Nossa visão é criar oportunidades econômicas para todos os usuários do mercado de trabalho.

Leia também – Título do LinkedIn: como criar o seu slogan pessoal.

RELATED ARTICLES

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

luiz orivan boccalletti junior on Análise de currículo grátis – Sorteio 2020
Amanda Galhardo on Fui demitido, e agora? Confira
Ana Carolina Okubo on Como montar um currículum vencedor?
Carlos Eduardo on Fui demitido, e agora? Confira
Fale com o PraCarreiras