Planejamento correto é essencial para a concretização das metas

Metas e objetivos

Conforme o CEO do Instituto Gente, Arthur Shinyashiki, um planejamento para aumentar as chances de realização dos objetivos deve estabelecer a diferença entre metas e objetivos.

Com a proximidade do fim do ano, muitos já preparam suas listas de desejos para o próximo ciclo. São os mais variados objetivos: emagrecer; arranjar um emprego melhor; alcançar prosperidade financeira; buscar novas amizades; ter um casamento mais harmonioso.

Ao final do novo ano, porém, costuma-se constatar que a maioria das metas não se transformou em realidade. Uma nova lista é elaborada, com quase os mesmos objetivos. E assim ocorre sucessivamente.

Metas e objetivos: O que o CEO conta

Segundo o CEO do Instituto Gente, empresário, administrador com ênfase em marketing e palestrante especializado em desenvolvimento profissional e em negócios, Arthur Shinyashiki, a razão para que os objetivos estipulados não saiam do papel grande parte das vezes reside no planejamento equivocado, muito mais ligado ao pensamento mágico do que à ação.

“As pessoas têm fé que algo a tornará mais focada em suas atividades, mas não se estruturam para isso”, diz.

Um planejamento correto, capaz de aumentar as chances de realização dos objetivos, necessita, primeiramente, conforme Shinyashiki, estabelecer a diferença entre meta de resultado e metas de ação.  A meta de resultado é aquilo que se deseja alcançar no final do processo. “Por exemplo, perder 10 quilos, ou ler 12 livros durante um ano.”, explica.

Nesta etapa, um erro costumeiro é estabelecer diversas metas de resultado, quando o correto é focar em apenas uma. De acordo com o palestrante especializado em desenvolvimento profissional e em negócios, o ser humano tem muita dificuldade em buscar diversos objetivos de uma vez só, por isso acaba se perdendo e não conquistando nenhum.

Segundo Shinyashiki, é comum as pessoas almejarem conquistar diversos objetivos simultaneamente, afinal todos temos problemas a resolver e queremos fazê-lo o mais breve possível.

Metas e objetivos: Dificuldade de realizar

Contudo, o CEO do Instituto Gente pondera sobre a dificuldade que é realizar apenas um desses propósitos e reitera a necessidade de unir esforços e atenção para alcançar somente uma meta de resultado por vez. “Foque em uma, e resolva-a. Depois, seus outros desafios serão superados naturalmente e sua vida começará a se desenrolar como um carretel”, diz.

Uma meta de resultado eficiente e eficaz deve respeitar cinco critérios. Ser específica. Nesse sentido, quanto mais detalhada melhor. Ser mensurável. “Por exemplo, se você deseja emagrecer, defina quantos quilos precisa perder para isso”, explica Shinyashiki. Ter um prazo específico. Em quanto tempo você deseja alcançar seu objetivo final: uma semana, um mês, um ano? Defina e siga em frente.

Metas e objetivos: Ser alcançável

O objetivo não pode ser nem muito fácil e nem muito difícil de ser conquistado. De acordo com Shinyashiki, uma meta muito ousada pode surtir o efeito contrário que se espera. Ante a dificuldade da empreitada, a pessoa pode desanimar, tornando quase impossível a realização do objetivo. “Já uma meta muito simples, facilmente atingível, poderá fazer com que a pessoa fique cheia de si e perca a ambição”, explica.

Por fim, uma meta de resultado precisa ser relevante. Ou seja, necessita estar em sintonia com o seu propósito de vida. “De nada adianta chegar a algum lugar e se dar conta que não era ali que queria estar”, diz o palestrante especializado em desenvolvimento profissional e em negócios.

Metas e objetivos: Meta de resultado

Mas, conforme Shinyashiki, a meta de resultado não será nada sem atividades que precisam ser executadas a fim de que o objetivo final seja alcançado. São as metas de ação. “Suponha que alguém queira ter mais dinheiro ao final do próximo ano.

Poupar uma porcentagem do salário, procurar investimentos mais lucrativos, organizar uma segunda renda são algumas das metas de ações que podem ser colocadas em prática para que isso ocorra”, informa.

Shinyashiki alerta ainda para o fato de que as metas de ação devem ser congruentes com a meta de resultado. Conforme o CEO do Instituto Gente, na busca por um objetivo, muitas vezes é preciso abdicar de mais horas de lazer do que gostaria, por exemplo.

A prioridade deve ser a realização de atividades que colocarão a pessoa no caminho certo para alcançar o seu propósito maior. Cursos e terapias podem ajudar nesse sentido.

Leia também – A saúde mental dos seus colaboradores pede atenção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui