Google search engine
InícioMercado de Trabalho5 dicas para quem quer iniciar na área de tecnologia e trabalhar...

5 dicas para quem quer iniciar na área de tecnologia e trabalhar em uma fintech

Trabalhar em fintech: Blu explica o que é necessário para ingressar nesse mercado tão promissor.

 As startups voltadas para soluções financeiras cresceram cada vez mais nos últimos anos. Para se ter uma ideia, o número de fintechs no Brasil cresceu 34% no ano passado, de acordo com o Distrito Fintech Report 2020. Essas startups atraem cada vez mais talentos que procuram desafios diferenciados quando se trata de tecnologia de ponta.

Trabalhar em fintech: crescimento de 666% nas vagas

O setor tem movimentado a economia nesse sentido – abrindo novas oportunidades e vagas de emprego em diversos setores. Segundo levantamento feito pela Gupy, plataforma de vagas que analisou os dados de contratação de 30 fintechs e comparou o primeiro semestre de 2021 com o mesmo período do ano passado, houve um crescimento de 466% nas vagas. Além disso, a área de tecnologia em si, dá a oportunidade de crescer na carreira, pois é uma área com diversos setores que proporcionam aos profissionais a oportunidade de crescerem em seus conhecimentos e habilidades.

“Aqui, o que fazemos em termos de tecnologia de ponta é fundamental para o funcionamento da empresa como um todo. Hoje temos mais de 400 colaboradores e pretendemos chegar a 450 até o final do ano, todos 100% remotos”, explica Pedro Gomes, CTO da Blu, fintech brasileira que oferece soluções financeiras para facilitar a relação entre varejistas independentes e seus fornecedores.

Nesse contexto, a Blu dá 5 dicas para quem quer iniciar na área de tecnologia e trabalhar em uma fintech. Confira!

 

Trabalhar em fintech 1: invista em conhecimentos específicos

A área de tecnologia é muito abrangente, com diversas áreas e aplicações, e se expande de forma mais acelerada a cada dia que passa. Isso, na prática, para quem quer ingressar na área, pode ser desafiador. Então compreender qual área de conhecimento é mais importante e mais interessante, é o primeiro passo para começar a imersão na área. Quer ser um programador? Trabalhar com análise de dados? Com serviços em nuvem? As opções são muitas, e todas exigem níveis de dedicação e interesse específicos.

 

Trabalhar em fintech 2: sempre se mantenha atualizado

Uma graduação é muito importante, mas as pessoas não conseguem se capacitar tão rapidamente para o mercado com os cursos formais. Assim, existe uma tendência forte de treinamentos através de trilhas curtas, intensivas e de alta imersão, como os bootcamps, para que profissionais estejam prontos para atuar com determinadas tecnologias num curtoespaço de tempo. Além disso, as chamadas hard skills (habilidades técnicas) são essenciais para quem quer se destacar e ter uma carreira sólida, e isso inclui acompanhar as tendências do mercado e desenvolver as melhores práticas.

 

Trabalhar em fintech 3: não se esqueça das soft skills

Sim, essas competências relacionadas a habilidades comportamentais são importantes para quem quer construir uma carreira, não apenas na área de tecnologia e não apenas em uma fintech. Por exemplo, se você está procurando começar uma carreira em TI, habilidades como comunicação, atenção aos requerimentos do cliente e familiaridade com ferramentas essenciais podem ser um grande diferencial para o seu currículo.

 

Trabalhar em fintech 4 : mostre seu potencial

Mesmo que você não tenha muitas experiências consolidadas, ou que só tenha participado de programas de estágio ou trabalhos internos de faculdade, construa um portfólio e mostre o que já aprendeu e onde gostaria de chegar. Com o tempo, quanto mais experiências forem adquiridas, mais fácil será direcionar seus conhecimentos em áreas mais específicas.

Trabalhar em fintech 5: conheça a cultura do local em que você quer trabalhar

Por último, mas não menos importante, ingressar em uma fintech é diferente de ingressar em uma empresa de tecnologia ‘tradicional’. Essas startups demandam colaboradores que entendam que seus serviços sempre vão andar de mãos dadas com a inovação, e que isso torna o desenvolvimento mais intenso e desafiador. Entender a cultura e se ela está alinhada com as suas prioridades profissionais do momento é muito importante.

 

Trabalhar em fintech: sobre a Blu

Blu é uma fintech brasileira que oferece um conjunto de soluções financeiras para facilitar a relação entre varejistas independentes e seus fornecedores, reduzindo o risco na cadeia e maximizando os lucros nas duas pontas. Fundada em 2013, no Rio de Janeiro, por Luiz Marinho e Bruno Giannini, a empresa foi a primeira a estar homologada para as novas mudanças regulatórias que entrarão em vigor. Seu trabalho consiste em trazer inovação e praticidade na gestão de recebíveis de cartões, permitindo, entre outras soluções, que o varejo antecipe seus recebíveis a custo zero para pagamento de compras com seus fornecedores cadastrados na plataforma. Possui mais de 15 mil lojistas clientes e 2,5 mil fornecedores parceiros, atuando nos segmentos de móveis, eletrodomésticos, colchões, ótica, vestuário, calçados, entre outros.

 

PraCarreiras e a mentoria de carreira

O PraCarreiras também faz uma mentoria de carreira, com preparação de currículo, LinkedIn, dinâmica de grupo e ensaio de entrevista de emprego.

Oferecemos soluções completas para que o profissional se posicione de forma adequada nos processos seletivos.

Temos 90% de recolocação dos nossos mentorados no mercado de trabalho.

Para conhecer mais sobre os tipos de mentoria de carreira, clique aqui!

Acompanha a gente no Instagram.

Conheça todas as Soluções do PraCarreiras. Ou chame nosso time agora mesmo.

Artigos Relacionados

Matérias mais lidas

Fale com o PraCarreiras