Lembra que comentamos por aqui sobre o que é home office e como essa prática funciona? Pois bem, hoje vamos conversar um pouco mais sobre o assunto com dicas para trabalhar em casa sem preocupação. 

Da última vez, demos ideias de como essa dinâmica funciona – e até explicamos que trabalhar remotamente não é para todos. Isso exige dedicação e disciplina.

Porém, é importante trazer novas informações para tornar a transição prazerosa. Sair de um trabalho tradicional para uma carreira autônoma pode, sim, sem difícil se você não tiver um direcionamento.

Conversamos com Bruna Miranda, criadora e estrategista de conteúdo, para entender a organização de um profissional autônomo. Ela, que há anos trabalha no formato, falou sobre o dia a dia e a importância das pausas. Veja só:

1. Dicas para trabalhar em casa: tenha limites

Bruna explica que a maior dificuldade sempre foi estabelecer limites. Ser produtivo ao morar com outras pessoas pode ser confuso, já que os lugares de descanso e trabalho, agora, são os mesmos.

“Quando você mora só fica mais fácil ter controle desse ambiente, mas quando tem outras pessoas é preciso um respeito mútuo entre o seu ambiente de trabalho e o de lazer e descanso de outros”, explica.

Também não vale o contrário: usar as tarefas de casa como distração, em um processo de “procrastinação produtiva”. Respeitar o próprio horário de trabalho, nessa nova dinâmica, é essencial, e você não quer esse hábito na sua rotina. “Conseguir se livrar disso é um processo bem longo”, continua.

2. Dicas para trabalhar em casa: organize-se com base nas suas necessidades

Outro ponto importante: antes de começar a se organizar, saiba quais as suas necessidades e dificuldades. Identifique se você tem questões com horários, tende a esquecer projetos e prazos ou se sente sobrecarregado com facilidade.

“Um método de organização precisa resolver problemas acima de tudo. Depois disso, é pesquisar alguns métodos e processos, escolher um e só começar a testar”, explica Bruna. 

Como ela diz, o mais difícil é dar o primeiro passo, já que, partindo do zero, qualquer ferramenta é válida. Mas é o momento de testar e entender o que funciona, o que não funciona, o que pode ser descartado e ou mantido.

3. Dicas para trabalhar em casa: desenvolva disciplina e seja honesto consigo mesmo

Muitas vezes, a maior dificuldade do home office é manter a organização em dia. Mas, como diz a criadora de conteúdo, o principal é desenvolver disciplina e deixar as ferramentas terem efeito no seu dia. Isso significa permitir que elas sejam facilitadores e não mais uma barreira.

Outro ponto é saber a hora de deixar para trás um método que não satisfaz ou já não funciona mais. “Eu vejo muitas pessoas que se agarram em ferramentas ou processos que nem sempre são os melhores para elas, mas que veem outras pessoas usando ou ‘sempre usaram, então tá bom'”, diz.

4. Dica valiosa: faça pausas

É fato que o nosso cérebro precisa de momentos de descanso para continuar com o trabalho. Estudos dizem que fazer pausas de até 15 minutos por hora trabalhada aumenta a produtividade.

Ou seja, descansar durante a jornada é importantíssimo qualquer que seja a sua profissão ou local de trabalho. Essa, aliás, é uma das melhores dicas para trabalhar em casa, já que é comum autônomos exagerarem na carga horária ou se distraírem mais facilmente por estarem sempre em casa.

“Ficar na mesma tarefa por um longo período de tempo ou extrapolar nas horas trabalhadas te prejudicam no próprio trabalho. Você fica desatento, mais suscetível a erros e produz menos – e na sua saúde física e mental”, explica Bruna.

Existem muitas formas de colocar essas pausas no seu dia. Uma ideia é o método Pomodoro, em que as tarefas são divididas em blocos de 25 minutos, com intervalos intercalados de 5 minutos.

Mas é essencial ser rigoroso também com esses descansos. “Sigo esses momentos de pausa com a mesma rigorosidade e disciplina de uma tarefa urgente e importante – sem interrupções e não pode ser adiada”, diz a conteudista.

5. Por fim: conheça a si mesmo

Mas, acima de tudo, ser organizado pode não ser o suficiente. É preciso saber a hora de parar e estabelecer limites entre o que é a vida profissional e a vida pessoal. 

“Em algumas situações o seu corpo e cérebro vão dar sinais que você precisa parar, mas em outras eu acho que ter uma rotina estabelecida vai ajudar muito, porque dá limites que você mesma criou porque se conhece”, diz ela.

Aliás, essas dicas só funcionam de verdade se você estabelecer uma rotina para si mesmo. Ela é essencial para quem trabalha como autônomo ou freelancer.

Sem a rotina, as chances de você nunca desligar do trabalho e ficar sobrecarregado são grandes. E isso não traz nenhum benefício profissional ou para a sua saúde mental.

“A rotina me ajudou muito a encontrar esse equilíbrio e manter uma vida profissional saudável comigo mesma e com meus clientes”, finaliza Bruna.

E aí, o que achou das dicas para trabalhar em casa? Comente ou nos mande uma mensagem.