Conhecimentos tecnológicos que você precisa ter para se destacar profissionalmente

conhecimentos tecnológicos
Foto: Christopher Gower/Unsplash

A tecnologia veio para ficar, isso é certeza. Agora, o quanto você precisa saber do assunto para se destacar profissionalmente? Conversamos com Silvia Roth, diretora de Recursos Humanos da fintech Listo, para saber quais os conhecimentos tecnológicos que você precisa ter para ser um profissional indispensável daqui para frente. 

Antes de mais nada, Silvia dá um conselho importantíssimo: a tecnologia deve ser vista como um meio e não um fim. Ou seja, saber usar as ferramentas básicas do pacote Office para produzir um texto, ou desenvolver uma planilha e criar uma apresentação, não é mais algo exclusivo dos executivos. 

Fazer buscas qualificadas é uma habilidade importante não só para uso pessoal, mas para a formação profissional e bom uso das informações. Atualmente,  a tecnologia é uma ferramenta para estudantes e pessoas que querem entender e trazer melhores resultados para o trabalho, independente da função que exerçam”, diz ela.

Conhecimentos tecnológicos: por onde começar? 

A boa notícia é que a tecnologia já virou parte do dia a dia das pessoa a ponto de ser útil até mesmo para ensiná-las sobre si mesma. Isso significa que você pode usar a internet, por exemplo, para aprender o básico sobre qualquer ferramenta. E, para Silvia, o ponto principal que torna esse aprendizado possível é a curiosidade. 

“Conhecer Word, Excel, PowerPoint, ou seus similares é vital. Construir tabelas, entender matemáticas e correlações básicas é importante e mostra que a pessoa consegue construir relações lógicas, traduzir e organizar informações para transformá-las em algo mais exato”, diz ela. “Além disso, saber escrever e editar textos, e fazer boas apresentações é uma boa maneira de compartilhar conhecimento com um grupo maior.”

Se você pretende começar uma carreira na área de sistemas, por exemplo, entender que o trabalho do programador é resolver problemas é essencial. É preciso dar ao sistema (na linguagem de programação) as alternativas e caminhos para chegar a uma solução, de forma que o usuário final entenda e resolva o problema original. 

“Fazer  exercícios de lógica e entender cadeias de reação é essencial para estudar ferramentas e modelos de desenvolvimento. Isso pode ser feito criando macros em Excel, lendo livros do Malba Tahan (O Homem Que Calculava, por exemplo), ou ainda, assistindo aulas gratuitas na internet para aprender a codificar”, diz ela.

Além disso, se a sua intenção é seguir carreira na área de tecnologia, vale a pena se dedicar a cursos mais longos e estruturados, que oferecem boa base de lógica e matemática, como Engenharia, Ciência da Computação ou Desenvolvimento de Sistemas. 

“Outro caminho possível é fazer um curso técnico na área para, a partir dele, abrir caminhos profissionais. Muitos desenvolvedores experientes sem formação fazem técnico quando já têm uma carreira estruturada para obter um certificado acadêmico”, continua Silvia.

Conhecimentos de tecnologia que são indispensáveis

Agora que já entendemos um pouco mais sobre o papel da tecnologia e os caminhos a seguir, vale lembrar dos conhecimentos tecnológicos que são importantes para qualquer profissional, independentemente do que você quer seguir em termos de carreira. 

“Excel é indispensável, o mínimo é saber o básico. Com a evolução no próprio Excel, as pessoas podem iniciar-se na lógica da programação, aprendendo a fazer macros e alcançando níveis mais avançados”, aconselha Silvia.

Aprender um pouco sobre programação também é importante. “A programação de pequenas soluções proporciona inteligência e agilidade nas pesquisas, na percepção de resultados e consegue até nos alertar se uma atividade estiver indo no caminho errado”, diz.

Dos conhecimentos tecnológicos básicos, outra ferramenta importante para aprender sobre é o Forms, que permite juntar informações para pesquisas, enquetes ou amostragens, como reações a um lançamento de produto ou pesquisa de interesse do público. 

Em resumo, vale entender também que a tecnologia é um conjunto de ferramentas. Isso significa que entender o básico das principais que são utilizadas hoje em dia já é um diferencial que pode, inclusive, ser explorado pela empresa. “Quando buscamos gente para os times, procuramos colaboradores que tenham em seu currículo (mesmo no começo de carreira) um conhecimento de ferramentas que possa ser usado e desenvolvido. Se o candidato já conhece uma linguagem de desenvolvimento, ele consegue aprender outras facilmente. Se sabe usar uma ferramenta, consegue aplicá-las em outras áreas”, termina Silvia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui