Empresas voltam a contratar e bate recorde de contratação

Empresas voltam a contratar

Contratações de Estagiários, Trainees e Jovens Profissionais bate recorde, depois da queda de 28% e empresas voltam a contratar funcionários.

Após o 1º semestre ter presenciado a queda de 28% na contratação de universitários e recém formados no Brasil, causado pelas incertezas que a pandemia trouxe, as empresas voltam a contratar.

Nos últimos cinco meses, as áreas de Recursos Humanos de grandes organizações contaram com reestruturações para se adequarem à nova realidade do trabalho remoto. Agora, através da implementação de ferramentas e processos 100% digitais, tornou-se mais simples a admissão e a integração de novos colaboradores à distância.

Empresas voltam a contratar: Os resultados das mudanças

Os resultados dessas mudanças foram medidos por estudos realizados pela Cia de Talentos e o Bettha, onde verificaram que, desde meados de setembro de 2020, os números de contratações de seus clientes alcançaram aumento de 78%, comparados ao 2º semestre de 2019, ultrapassando 1.467 posições a mais do que no último ano.

O nível de emprego, é verdade, ainda está bastante distante daquele observado antes da pandemia. Ainda não há uma vacina que possibilite a reabertura plena da economia e há mudanças em modelos de negócios que desafiarão o mercado de trabalho nos próximos meses.

De toda forma, é encorajador ver que os sinais começaram a melhorar com a reabertura gradual da economia.

Empresas voltam a contratar: Os setores mais aquecidos

Os setores que estão mais aquecidos na geração de vagas para jovens talentos são: Agronegócio, Financeiro, Serviços, Bens de Consumo, Farmacêutico e Tecnologia.

“Estamos muito felizes por nos últimos quatro anos termos investido fortemente na implementação de inovações e novas tecnologias, tanto na Cia de Talentos quanto no Bettha, nossa startup 100% digital de Educação para Carreira, que garantem que os processos seletivos possam ser 100% virtuais, sem perder a qualidade e cuidado com os candidatos.

Os Assessments e os games utilizando neurociência, criados por cientistas ingleses e gregos, aumentaram em 35% a assertividade nos processos seletivos e permitiram que mais candidatos fossem avaliados nas etapas digitais, tornando os processos mais inclusivos e livres de vieses”, afirma Sofia Esteves, fundadora do Grupo Cia de Talentos.

O aumento das contratações também é uma boa notícia em virtude do crescimento do número de inscritos nos processos seletivos, fruto do desemprego causado pela pandemia. As oportunidades de trabalho gerenciadas pelo Grupo Cia de Talentos alcançaram a marca de 1.4 milhões de jovens inscritos apenas este ano.

Além do momento econômico, o aumento se deu, também, pela ansiedade e insegurança que os jovens vivem nesse momento, os levando a ficarem mais atentos e proativos em seu ingresso no mercado de trabalho.

Empresas voltam a contratar: O que conta um dos estágiarios

“Além do medo de não conseguirmos uma colocação no mercado, também queremos ajudar no crescimento das empresas e voltar a inserir o Brasil como um país competitivo no cenário global” revela Gabriel de Paula, terceiranista de Administração de Empresas e Estagiário de Marketing da Bayer, desde setembro deste ano.

O início no mercado de trabalho é uma fase relevante na carreira dos jovens, permitindo que eles possam colocar em prática suas habilidades e competências, especialmente durante essa fase que vivemos.

“O emprego para os jovens é a forma mais relevante de inclusão social, independência financeira e construção de uma carreira e consciência cidadã. Esse aumento nas contratações é bem-vindo, particularmente em um ano em que as interações sociais foram prejudicadas.

É um recomeço que traz esperança, especialmente diante dos desafios que ainda temos pela frente”, comenta Glaucimar Peticov, Diretora Executiva de Recursos Humanos e Marketing do Bradesco.

Empresas voltam a contratar: Pandemia não intimida

A pandemia de COVID-19 fez com que muitos negócios congelassem os investimentos para esperar a crise passar. Contudo, há organizações que estão conseguindo ampliar o quadro de colaboradores mesmo durante o período de isolamento social.

Leia a matéria completa AQUI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui