Coronavírus no Brasil: como me proteger se preciso continuar trabalhando?

Você deve estar acompanhando as notícias sobre o novo coronavírus no Brasil. Porém, o momento não é de pânico e, sim, de precaução e atenção máximas. Se você tem a opção de trabalhar de casa e não sair de lá o máximo que puder, faça isso. Mas, se o seu trabalho não tem essa opção, é importante manter a calma e seguir as orientações do Ministério da Saúde

Segundo Gilmara Souza, enfermeira especialista em Ciências Pneumológicas no Adulto da Universidade Federal de São Paulo, a questão de doenças como o coronavírus é que elas são facilmente transmissíveis. Esse vírus não é transmitido pelo ar, mas pelo contato – principalmente se for de forma contínua. Não é sem motivo que a recomendação é evitar abraços e beijos, uma tradição bem comum no Brasil. 

“Esta transmissão costuma advir por meio do contato pessoal com secreções contaminadas, tais como: gotículas de saliva, secreções pulmonares eliminadas pela tosse ou espirro; além do contato pessoal mais próximo, como o aperto de mãos, abraço com pessoas infectadas, contato com a mão contaminada em boca, nariz ou olhos, além do contato com superfícies e o uso de objetos contaminados pelo vírus: talheres, copos entre outros”, explica.

Outra recomendação de Gilmara é não fazer estoques desnecessário. O primeiro impulso das pessoas, em tempos de crise, é garantir a própria sobrevivência estocando alimentos ou itens de necessidade básica, como álcool em gel. Porém, isso não é o ideal, já que esse comportamento pode gerar falta de alimentos e outros produtos essenciais para outras pessoas. 

“O ideal é fazer uma lista coerente dos produtos que não devem faltar no período de quarentena e ter redobrado os cuidados de higiene e proteção contra a infecção pelo covid-19”, diz a enfermeira.

Mas, como me proteger do coronavírus no Brasil se eu preciso trabalhar? 

Se você faz parte do time de trabalhadores que não tem a possibilidade de ficar em casa e vai precisar seguir com a rotina de trabalho, o principal é reforçar a higienização durante a epidemia de coronavírus no Brasil. Você deve: 

  • Lavar bem as mãos e com frequência (sempre que chegar e antes de sair de algum lugar, como a sua casa ou lugar de trabalho);
  • Carregar um vidrinho de álcool gel e usá-lo sempre que possível;
  • Evitar tocar o rosto, especialmente quanto estiver fora de casa;
  • Espirrar ou tossir na dobra do braço, cobrindo boca e nariz;
  • Manter uma distância segura (de um metro) das outras pessoas, sempre que possível.

Vale lembrar que o efeito do álcool gel é temporário. O ideal é usá-lo para higienizar as mãos, no máximo, 3 vezes. Depois disso, é necessário lavá-las com água e sabão novamente. 

Outra informação importante: se você trabalha em meios corporativos, com computadores e celulares, o ideal é também higienizar esses equipamentos com álcool isopropílico de tempos em tempos. Esse tipo de álcool pode ser encontrado tanto em óticas, já que também é utilizado para limpar lentes de óculos, quanto em lojas especializadas. 

Se você trabalha muito em contato com pessoas – por exemplo, arrumando elevadores, como motorista, entregador ou cobrador de ônibus, ou qualquer outro serviço que será mantido e tem um grande contato, vale a pena investir em uma boa máscara – e não tirá-la do rosto, especialmente para falar. 

Um último ponto, mas não menos importante, é sair de casa apenas na hora de trabalhar. Quando estiver de folga ou após o horário de trabalho, fique em casa e fique atento à sua saúde: a qualquer sinal da doença, como tosse ou dificuldade para respirar, o ideal é que você se mantenha em isolamento, inclusive mantendo distância das pessoas com quem você mora. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui