como negociar o seu salário

Aprender como negociar o seu salário é essencial se você pensa em crescer profissionalmente. Ao mesmo tempo, nós sabemos que ter essa conversa nem sempre é fácil (ou confortável). Por isso, vamos ajudar você nessa tarefa.

Principalmente se você está desempregado e buscando a tão esperada recolocação, vale a pena entender como pensar bem o seu salário. Existem dois motivos para isso: primeiro, no desespero de voltar a trabalhar é fácil aceitarmos qualquer coisa, sem pensar bem se o valor ofertado cobre o seu padrão de vida. Em segundo, é uma forma de você valorizar o seu trabalho e ter certeza de que o valor condiz com as suas capacidades.

Com isso em mente, vamos, então, às dicas:

4 dicas de como negociar o seu salário

1.Não aceite uma oferta verbal 

Fato é, na empolgação do momento, é fácil o recrutador falar um valor e você topar na hora. Demonstre entusiasmo, claro, para garantir que as pessoas saibam do seu interesse na vaga, mas peça para ver a proposta por escrito antes de aceitá-la. Às vezes, o valor pode parecer incrível, mas colocando na ponta do lápis junto com os benefícios e encargos, pode não ser bem assim.

Nesse caso, talvez a negociação seja mesmo necessária, e é mais fácil repensar o valor antes de fechar o contrato do que depois.

2.Entenda exatamente o que você vai fazer

Uma forma de saber se o valor oferecido para o seu salário condiz com a vaga é saber exatamente o que você vai fazer. Faça perguntas, durante a entrevista, sobre quais serão as funções, tenha certeza que elas se encaixam na sua experiência e, principalmente, garanta que você tem tudo o que precisa para cumpri-la.

Se sentir que algo falta, como uma capacitação ou um equipamento específico, peça por isso. Negociação vai além do que você recebe mensalmente, mas também conta com tudo o que você precisa para exercer a sua função da melhor maneira possível.

3.Seja criativo com os benefícios

Às vezes, a empresa não está aberta a negociar o valor do salário, mas pode pensar em benefícios. Por isso, pense naquilo que você precisa para criar uma rotina de trabalho saudável e que garanta o seu crescimento profissional. O que você precisa é de um seguro saúde? Uma folga anual para fazer um curso imersivo? Férias mais maleáveis? Alguns dias de trabalho remoto por semana? Seja honesto e pense com carinho no que você precisa e no que a empresa pode oferecer.

4.Acima de tudo, converse

Mais do que pensar em táticas de negociação, é importante ter em mente que essas conversas precisam, acima de qualquer coisa, serem conversas honestas. Seja aberto sobre o que você espera, ouça atentamente para saber o que a empresa pode e quer oferecer e não sossegue até as duas partes chegarem a um acordo confortável. Isso não só gera confiança entre vocês como mostra que você valoriza o seu trabalho e, claro, o investimento da empresa. 

Fale com o PraCarreiras