Robert Half e Fundação Dom Cabral lançam “Match Perfeito”

Match Perfeito

Estudo apresenta Raio-X sobre os anseios dos profissionais empregados e desempregados em relação às oportunidades no mercado de trabalho, bem como as preferências dos recrutadores ao analisar potenciais candidatos.

Em parceria com o Centro de Liderança da Fundação Dom Cabral, a Robert Half lança o estudo “Match Perfeito – o que buscam profissionais e recrutadores”. O estudo traz um Raio-X sobre os anseios dos profissionais empregados e desempregados em relação às oportunidades no mercado de trabalho, bem como as preferências dos recrutadores ao analisar potenciais candidatos.

 Entre alguns dos insights, está o fato de experiência prévia do candidato (88%), fit cultural (62%) e formação acadêmica (36%) serem os três fatores mais relevantes que os tomadores de decisão das empresas consideram na hora de contratar.

Match Perfeito: Fit Cultural

“O fit cultural é um fator que vem sendo cada vez mais valorizado entre as empresas e, conforme mostra a pesquisa, ganha mais destaque entre as grandes companhias. No entanto, não deixa de ser relevante para empresas de todos os portes. 

Contar com profissionais que se adequem à cultura organizacional é importante não só para os resultados, mas também para o clima e motivação dos colaboradores”, afirma Mário Custódio, diretor associado da Robert Half.

“Melhorar a qualidade da correspondência entre as preferências dos empregadores e dos candidatos é fundamental para uma economia próspera. Ainda mais, quando paradoxalmente, o Brasil assiste a um aumento da taxa de desemprego, mesmo com resultado positivo na geração de empregos formais. 

O desvelamento dessas preferências também pode promover uma maior inserção no mercado de trabalho. Por exemplo, o desemprego de longa duração (2 anos ou mais) bateu recorde frente à crise econômica, alcançando 23,6% dos trabalhadores sem emprego. 

Na nossa amostra, desempregados entre 1 e 3 anos representam 30,95% do total”, afirma Paul Ferreira, diretor do Centro de Liderança da FDC. 

Match Perfeito: Top 10 fatores mais relevantes para o preenchimento de uma vaga em aberto 

  1. A experiência prévia do candidato (88%)
  2. A aderência com a cultura organizacional (62%)
  3. A formação acadêmica do candidato (36%)
  4. Ser indicado por pessoas relevantes no mercado ou na academia (31%)
  5. A expectativa salarial e seu enquadramento com as tabelas da empresa (26%)
  6. Candidatos que estejam trabalhando em outras empresas do setor (19%)
  7. Ser indicado por pessoas da empresa (17%)
  8. A disponibilidade geográfica (11%)
  9. A disponibilidade para início do contrato (5%)
  10. Outro (5%)

Match Perfeito: Prioridades mudam conforme porte da empresa

O estudo da Robert Half e da FDC mostra que, apesar da experiência prévia do candidato, fit cultural e formação acadêmica serem os principais pontos na avaliação de um candidato, essa lista pode variar de acordo com o porte da empresa. 

Nota-se, por exemplo, que quanto maior a empresa mais relevância se dá à cultura organizacional. Por outro lado, a indicação do candidato por pessoas do mercado ou da academia é mais valorizada pelas micro e pequenas empresas.

Há também diferenças consideráveis ao analisar o comportamento dos recrutadores dos diferentes segmentos do mercado. Apesar de a experiência prévia do candidato ser o principal fator para todos os setores, no Varejo esse item é ainda mais valorizado.

 Já a Indústria é o segmento que mais dá importância à cultura organizacional, enquanto o Agronegócio é o setor que vê mais relevância na indicação do profissional e o Varejo é o que dá mais peso para a formação acadêmica.

Match Perfeito: O que buscam os profissionais

Remuneração (56%), aderência do cargo à experiência prévia (46%) e desafio proposto (45%) estão entre os itens que mais são avaliados pelos profissionais em geral quando recebem uma proposta de emprego. 

No entanto, se dividirmos o grupo entre profissionais que estão empregados, mas ativos no mercado, e profissionais que estão desempregados, é possível notar importantes diferenças entre as prioridades de cada um.

Match Perfeito: Top 10 itens que chamam a atenção dos profissionais empregados ao avaliar uma proposta de emprego

  1. Aderência com a proposta de remuneração (68%)
  2. Aderência com o desafio proposto (41%)
  3. Aderência do cargo com a minha experiência prévia (39%)
  4. Aderência à cultura da empresa (37%)
  5. Nível de benefícios não monetários (25%)
  6. Aderência do cargo com minha formação acadêmica (22%)
  7. Distância geográfica (19%)
  8. Aderência com o nível hierárquico proposto (18%)
  9. Conhecer pessoas que trabalham na empresa (10%)
  10. Identificação com potencial gestor direto/indicação por pessoas relevantes no mercado ou na academia (9%)

Match Perfeito: Top 10 itens que chamam a atenção dos profissionais desempregados ao avaliar uma proposta de emprego

  1. Aderência ao cargo com a minha experiência prévia (52%)
  2. Aderência à cultura da empresa (50%)
  3. Aderência com o desafio proposto (48%)
  4. Aderência com a proposta de remuneração (43%)
  5. Aderência do cargo com minha formação acadêmica (24%)
  6. Nível de benefícios não monetários (16%)
  7. Distância geográfica (16%)
  8. Aderência ao nível hierárquico proposto (15%)
  9. Identificação com potencial gestor direto (13%)
  10.  Indicação por pessoas relevantes no mercado ou na academia (9%)

Match Perfeito: Diferenças por faixa etária

Apesar de a remuneração ser apontada como o fator mais relevante pelos profissionais empregados de todas as idades e ativos no mercado, ao avaliar uma proposta de trabalho, é possível observar diferenças nos demais critérios.

Para os maiores de 46 anos, a aderência com a experiência prévia ganha destaque como segundo item a ser considerado, seguida por desafio proposto e fit cultural. Nas faixas etárias entre 25-35 anos e 36-45 anos, os destaques são aderência com o desafio proposto, fit cultural e aderência do cargo com a experiência prévia.

Entre os profissionais desempregados, o estudo mostra que, com o passar da idade, a experiência prévia, aderência à cultura organizacional e desafio proposto ganham peso na tomada de decisão. Já a formação acadêmica e a indicação são aspectos que perdem importância com o tempo.

 Um outro exemplo é que, enquanto profissionais nas faixas de 25-35 anos e maiores que 46 anos consideram a experiência prévia como principal destaque ao receber propostas, profissionais na faixa de 36-45 anos valorizam mais a proposta de remuneração.

Match Perfeito: Outros destaques por faixa etária

  • Profissionais desempregados, com idade entre 36 e 45 anos, priorizam a remuneração ao receber a proposta;
  • Entre os desempregados, profissionais com mais de 46 anos são os que mais valorizam o fit cultural; enquanto entre os empregados, profissionais com idade entre 25 e 35 anos são os que mais priorizam esse quesito;
  • Profissionais mais seniores tendem a ser os que mais valorizam propostas que estejam de acordo com sua experiência prévia;
  • Profissionais mais jovens, principalmente os em busca de recolocação, são os que mais priorizam oportunidades alinhadas à sua formação acadêmica;
  • Distância geográfica (localização da empresa) é mais considerada por aqueles entre 36 e 45 anos;

Match Perfeito: Metodologia

O  “Match Perfeito – o que buscam profissionais e recrutadores” contou com uma pesquisa com 351 profissionais empregados, 349 profissionais desempregados e 714 recrutadores. O período da coleta, de forma online, foi entre 03 e 27 de maio de 2021.

Match Perfeito: Sobre a Robert Half

É a primeira e maior empresa de recrutamento especializado no mundo. Fundada em 1948, a empresa opera no Brasil selecionando profissionais temporários e permanentes nas áreas de finanças, contabilidade, mercado financeiro, seguros, engenharia, tecnologia, jurídico, recursos humanos, marketing e vendas e cargos de alta gestão.  

Ao todo são mais de 300 escritórios na América do Norte, Europa, Ásia, América do Sul e Oceania. Em 2021, a Robert Half foi novamente considerada pela Fortune uma das empresas mais admiradas do mundo. A Robert Half integra também o Índice de Igualdade de Gênero da Bloomberg, graças ao seu compromisso em promover a igualdade e proporcionar uma cultura que apoia a diversidade.

Match Perfeito: Sobre a FDC

A Fundação Dom Cabral é uma escola de negócios brasileira que há mais de 40 anos tem a missão de contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade por meio da educação, capacitação e desenvolvimento de executivos, empresários e gestores públicos. 

Em 2020, a instituição ficou em 9º lugar no ranking de educação executiva do jornal britânico Financial Times. Desta forma, consolidou sua posição como a melhor escola de negócios da América Latina e a mais bem colocada do Brasil. Somente em 2020 passaram pela FDC mais de 20 mil profissionais entre executivos, empresários e gestores públicos. 

No campo social, a FDC desenvolve iniciativas de desenvolvimento, capacitação e consolidação de projetos, líderes e organizações sociais, contribuindo para o fortalecimento e o alcance dos resultados pretendidos por essas entidades.

Dessa forma, em 2020 a escola executiva lançou o FDC – Centro Social Cardeal Dom Serafim, concebido para apoiar jovens em situação de vulnerabilidade social, empreendedores da base da pirâmide, organizações sociais e seus gestores, por meio do desenvolvimento e capacitação.

Leia também – 6 palavras-chave que vão te ajudar na entrevista de emprego.

Confira a página do LinkedIn do PraCarreiras – https://www.linkedin.com/company/pracarreiras/?viewAsMember=true

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui