O outro lado do home office! Como os gestores estão lidando com as equipes longe dos escritórios

O outro lado do home office

Em época de quarentena, veja aqui o outro lado do home office no mundo corporativo, como precisou se adequar ao cenário imposto pela pandemia e milhões de brasileiros passaram a trabalhar em sistema home office.

E se para os funcionários foi difícil a adaptação, controlar todo um negócio longe do escritório e da equipe também é bastante desafiador.

Wdson Sandenys, fundador da Caricanecas, lidera mais de 85 pessoas e conta como tem sido ser líder à distância e manter a motivação e o empenho de todos.

Administrar horários, criar um espaço exclusivo para trabalhar, dividir a atenção com os filhos.

O outro lado do home office: quais os desafios no dia a dia do home office?

Esses são desafios comuns de quem se viu obrigado a adotar o home office. Mas e para quem precisa gerir todo um negócio à distância, quais as dificuldades no dia a dia?

Para Wdson Sandenys, mais conhecido como Dinho,  fundador da Caricanecas, maior empresa especializada em caricaturas digitais do mundo, para manter o sucesso do negócio, longe da sede da empresa, é preciso levar em consideração diversos fatores, como se fazer presente constantemente, estar por dentro do que está acontecendo em todos os setores, estipular metas e garantir o bem-estar dos funcionários.

“Foi uma mudança bastante repentina e que precisou de uma estratégia rápida para que todo mundo continuasse a cumprir suas funções mesmo que de casa.

O outro lado do home office: as incertezas

Ao mesmo tempo que corremos para garantir que todos tivessem as condições necessárias para o home office, como empresário, também surgiu muitas incertezas se o trabalho continuaria a ser feito mesmo sem supervisão constante.

Foi o momento de comprovar se nossas metodologias de trabalho realmente funcionam e o comprometimento de todos com o trabalho”, conta Dinho.

O outro lado do home office: seja presente, mais do que nunca

De acordo com o empresário, esse é um momento em que é preciso estar mais presente em todo o mecanismo da empresa.

“Estando por dentro da rotina da empresa como um todo, você consegue antecipar possíveis problemas e correr para solucioná-los”, comenta.

Dinho aconselha a participação em reuniões de equipe, conversar constantemente com a liderança e imergir no funcionamento e dia-a-dia de cada setor.

“A distância gera uma certa insegurança, então ficar por dentro de tudo o que está acontecendo me deu mais tranquilidade e segurança de que tudo está ocorrendo bem.

Na Caricanecas, de certa forma, já praticávamos o home-office com os franqueados, mas os funcionários não estavam acostumados com essa rotina. Foi uma adaptação para todos, por isso a importância desse acompanhamento mais de perto”, explica Dinho.

O outro lado do home office: tenha lideranças ativas 

Os líderes de uma empresa são mais importantes do que nunca. Mesmo que o dono do negócio acompanhe a rotina mais de perto, são os líderes que estimulam e conduzem as equipes a atingirem os objetivos.

“Quando você tem vários setores em uma única empresa, precisa de lideranças para que o trabalho flua. E neste momento, essas pessoas são fundamentais para que o trabalho continue sendo executado, ainda melhor do que antes”, opina o fundador da Caricanecas.

O outro lado do home office: recomendações

“Eu tenho recomendado aos líderes que observem de perto o empenho da equipe, procurando sempre incentivar e auxiliar cada um em seu papel, além de manter a harmonia e satisfação do grupo, o que costuma ajudar muito no alcance de bons resultados”.

O outro lado do home office: estipule metas e realize reuniões semanais

“Estabelecermos metas fez toda a diferença para conseguirmos nos adaptar e ter bons resultados em meio a tudo em que estamos enfrentando.

Além disso, reuniões semanais para alinhar demandas permitiu maior proximidade e alinhamento dos processos e expectativas”, conta Dinho.

O empresário complementa que foram estratégias que resultaram em um saldo positivo e que está repensando, no futuro, se há necessidade de todos os funcionários trabalharem no escritório.

O outro lado do home office: ouça as necessidades da equipe

O empresário afirma que ter a mente aberta, ouvir e levar em consideração as necessidades e vontades da equipe, são itens fundamentais para que todos “lutem” por um único propósito.

O outro lado do home office: a voz dos funcionários

“É muito importante dar voz aos funcionários. Ao ouvirmos as necessidades, preocupações e expectativa de cada um com o novo modelo de trabalho, conseguimos criar um ‘ambiente’ confortável para todos.

O que irá refletir diretamente no negócio, de maneira positiva”, ressalta.

O outro lado do home office: modelo home based de investimento

Com modelo de franquias home based, a Caricanecas conta com mais de 532 franquias até o momento, espalhas em todo o país. Desde o começo da pandemia, marca já vendeu mais de 70 unidades.

Com o baixo custo de investimento para adquirir uma franquia da marca, em torno de R$ 8 mil, o modelo de negócio é ideal para quem ficou desempregado neste período ou quem deseja investir em uma nova atividade de trabalho e que possa ser exercida dentro de casa.

O outro lado do home office: a franquia das Caricanecas

“A franquia da Caricanecas antes da pandemia já era um investimento que chamava a atenção das pessoas por possuir baixo investimento e poucas exigências para realizar as demandas, além de possibilitar um rápido e bom retorno financeiro.

Agora com tudo que estamos passando neste período, poder trabalhar dentro de casa e possuir o seu próprio negócio se tornou algo ainda mais atrativo e vantajoso para a população”, revela Dinho.

O outro lado do home office: sobre a Caricanecas

Maior empresa especializada em Caricaturas digitais do mundo. Surgiu em 2016, após um reposicionamento da marca Cartooneria- Ninjas da Caricatura. O fundador, Wdson Sandenys, mais conhecido como Dinho, durante mais de 10 anos, vendeu milhares de caricaturas em canecas e outros brindes para dezenas de segmentos de mercado.

Foram testadas muitas coisas que deram muito certo e outras que não deram tão certo assim. Hoje tem a maior agência especializada em brindes com caricaturas do planeta, que vende mensalmente mais de 10mil caricaturas para várias empresas e pessoas físicas.

Possui vários desenhistas a sua disposição e construiu um nome sólido no mercado.

Veja algumas vagas de emprego aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui