Oratória: um desafio extra para os executivos brasileiros

desafio da oratória

Oratória: um desafio extra para os executivos brasileiros, esse é o tema do artigo de hoje, escrito por Juliana Algodoal, especialista em Comunicação Corporativa e PhD em Análise do Discurso em Situação de Trabalho.

Existe uma cultura entre nós, brasileiros, de que a oratória é um dom. Ou seja, uma característica nata de cada pessoa – e não uma habilidade.

Como se fosse uma qualidade restrita a pessoas extrovertidas, falantes etc. “Coisa que Deus dá”, como muitos dizem por aí.

A consequência disso recai sobre o ambiente corporativo. Grandes executivos, de grandes empresas, muitas vezes tendo péssimo desempenho em congressos, palestras, conferências, entre outros eventos do gênero.

Culpa deles? Nem tanto. Afinal, a consciência quanto à importância de saber se expressar bem em público chega tarde por aqui – e, às vezes, não há tempo para se aprimorar e, assim, evitar os constrangimentos.

O desafio da oratória: Uma outra cultura

Nos Estados Unidos, por exemplo, desde muito cedo as crianças são incentivadas a falar em público e lidar com a exposição nas mais variadas ocasiões. As escolas oferecem aulas de oratória em todas as etapas de ensino.

Também há tradicionalmente desafios voltados ao público infantil; prêmios aos alunos que conseguem fazer o melhor discurso. Ou seja, motivação e reforço positivo para que eles se apresentem diante do público e descubram suas habilidades com a fala. E esse processo é contínuo nos demais períodos escolares, até a universidade.

O resultado todos sabem. Executivos americanos (sejam juniors ou sêniors) sempre vão muito bem em suas apresentações – inclusive em outras línguas.

O desafio da oratória: E nós? Que lição tiramos disso?

A nós cabe, sobretudo, concordar que existe uma cultura equivocada sobre a oratória, aqui no Brasil. E que ela impacta o nosso ambiente corporativo. Afinal, gera custos de treinamento; atrasa a evolução de carreiras e, às vezes, até mesmo desperta impressão (injusta) de despreparo em relação aos executivos.

Empresas estrangeiras, aliás, custam a entender a necessidade de financiar este tipo de capacitação – justamente por se tratar de uma defasagem pouco comum a elas.

O desafio da oratória: Mais que um dom

Portanto, é certo que, muito mais do que ‘dom’, é preciso treino, preparo e o conhecimento das técnicas de aprimoramento da fala.

O Brasil tem grandes profissionais da comunicação corporativa – muitos, inclusive, reconhecidos internacionalmente. Aqui, são desenvolvidas técnicas das mais inovadoras e difundidas no mundo inteiro.

O que falta (não resta dúvida) é desmistificar culturas equivocadas e antecipar ao máximo o contato dos nossos futuros executivos com a oratória – se possível, ainda na fase escolar.

O desafio da oratória: Sobre Juliana Algodoal

Considerada uma das maiores especialistas em Comunicação Corporativa do país, Juliana Algodoal é PhD em Análise do Discurso em Situação de Trabalho – Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem e fundadora da empresa Linguagem Direta*.

Acumula mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de projetos que buscam aprimorar a interlocução no ambiente empresarial – tendo como clientes grandes companhias, como Novartis, Pfizer, Aché, Itaú, Citibank, Unimed, SKY, Samsung, Souza Cruz, dentre outras.

Também é presidente do conselho administrativo Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.

Leia também – Qual o tamanho da diversidade da sua empresa?

Já participa do nosso grupo do Telegram?

Criamos um grupo do Telegram – Time PraCarreiras – com o objetivo de trazer conteúdo extra para a sua recolocação no mercado de trabalho. 

No grupo, você vai receber dicas sobre currículo, LinkedIn, carta de apresentação e entrevista de emprego, vídeos e áudios explicativos, PDFs de livros, algumas reflexões, conteúdos motivacionais, etc. 

A ideia é ajudar profissionais com estratégias para a sua recolocação no mercado de trabalho. 

Para participar, basta clicar nesse link.

O PraCarreiras e a mentoria de carreiras

O PraCarreiras também faz uma mentoria de carreira, com preparação de currículo, LinkedIn, dinâmica de grupo e ensaio de entrevista de emprego.

Oferecemos soluções completas para que o profissional se posicione de forma adequada nos processos seletivos.

Para conhecer mais sobre os tipos de mentoria de carreira, clique aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui