Home office exige cuidados para evitar as lesões por esforço repetitivo

Lesões por esforço repetitivo

Adaptar móveis e equipamentos e não exagerar nas horas de trabalho estão entre as orientações do ortopedista para as lesões por esforço repetitivo.

Diante da pandemia atual da Covid-19, o trabalho de muitas pessoas não parou, mas mudou de lugar: do escritório para casa.

De acordo com um estudo realizado pela empresa de monitoramento de mercado Hibou, em parceria com a plataforma de dados Indico, revelou-se que de seis entre dez (59,9%) brasileiros estão em home office. Além disso, um em cada quatro (25,2%) afirmou trabalhar mais no lar do que na empresa.

Diante destes números, surge uma preocupação dos médicos ortopedistas em relação aos problemas causados pela Lesão por Esforço Repetitivo (LER), que é caracterizada por um conjunto de patologias, que vão desde bursite, tendinite, epicondilite, tenossinovite, síndrome do túnel do carpo, entre outras.

Lesões por esforço repetitivo: Atinge os músculos, nervos e tendões.

“Esses problemas atingem os músculos, nervos e tendões dos membros superiores, causando uma tensão no sistema músculo esquelético.

O paciente desencadeia quadros de dor nos membros superiores e nos dedos, formigamento, dormência, fadiga muscular e dificuldade para movimentar a região”, afirma o ortopedista e especialista em ombro e cotovelo e sócio da Clínica LARC, Dr. Layron Alves.

Esse é um problema que pode ter inúmeras causas, sendo assim, o tratamento vai depender de um diagnóstico criterioso e adequado, que na maioria das vezes é feito pelo médico ortopedista.

Entretanto, entre as recomendações dos especialistas podem estar o afastamento temporário das atividades, uso de talas ou órteses ergonômicas para imobilizar a região, utilização de medicamentos para amenizar os incômodos e exercícios de fisioterapia.

Em relação à prevenção, o médico dá algumas dicas para os profissionais que não querem sofrer com o problema.

Lesões por esforço repetitivo: Faça uma pausa!

O indicado é que a cada 25 minutos de esforço na região, digitando ou realizando outra função, por exemplo, seja feita uma parada de cinco minutos com a realização de alongamentos para aliviar a tensão;

Lesões por esforço repetitivo: Regule os móveis

E equipamentos de trabalho de acordo com as suas características fisiológicas. Passamos quase a maior parte do nosso dia trabalhando, logo as condições para exercer a profissão mesmo em casa devem sempre estar alinhadas com a saúde e qualidade de vida;

Lesões por esforço repetitivo: Fique atento a postura

Se você trabalha sentado fique atento com a sua postura, pois ela pode ser um desencadeador do problema. Por isso, mantenha ombros relaxados, pés no chão, pulsos retos e costas apoiadas no encosto da cadeira;

Lesões por esforço repetitivo: Respeite os limites do seu corpo!

Nada de realizar força nem pressões exageradas ou constantes em sua atividade. Em caso de dor constante, evite a automedicação e procure a opinião de um especialista.

Lesões por esforço repetitivo: Sobre o especialista

Dr. Layron Alves é ortopedista e especialista em cirurgia do ombro e cotovelo, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (SBCOC). O especialista é preceptor efetivo da residência médica do Hospital Ipiranga SP.

Atualmente mestrando e doutorando em Ciências da saúde e membro do grupo de cirurgia do ombro e cotovelo da Faculdade de Medicina do ABC.

Você sabe como funcionam as licenças médicas no teletrabalho e home office?

Há sete meses com o início da pandemia muitas empresas optaram pelo home office, essa foi uma alternativa para garantir a produtividade e evitar demissões.

Muitas empresas conseguiram manter bons resultados, e o que começou como uma medida emergencial e temporária acabou se transformando em um formato definitivo de trabalho.

O teletrabalho faz parte da nova realidade no Brasil, isso gera diversas dúvidas nos trabalhadores e em seus contratantes. Algumas questões são recorrentes, por exemplo, como funcionam as licenças e atestados médicos nessa nova modalidade de trabalho.

De acordo com a Lei 13.979 de 6 de fevereiro de 2020, o empregador não pode exigir ou permitir qualquer atividade relacionada ao trabalho do funcionário que tenha atestado ou licença solicitada por um médico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui