Web Designer o que faz? Descubra aqui

web designer o que faz

Desde menino, Denner Troquatte gostava de desenhar pessoas e paisagens e isso foi decisivo para que ele trocasse a faculdade de contabilidade pela de designer gráfico. Nessa entrevista, ele nos conta um pouco sobre web designer: o que faz, como crescer, etc.

Sua ânsia por conquistar metas cada vez mais audaciosas tornaram seu sonho de empreender uma realidade. Mas ele sabia que para ter seu próprio negócio era preciso muito mais do que vontade.

PC: Como foi a decisão pela faculdade de design gráfico?

Fiz um ano de contabilidade e não me adaptei, não gostava.

Como eu sempre fui muito visual e gostava de passar a tarde desenhando, me dei conta que eu poderia crescer muito mais em uma área que tivesse relação com criação, projetos e arte.

Nas primeiras aulas da faculdade eu já percebi que era isso que eu queria. O curso é bem completo, aprendemos sobre história da arte, fotografia, cores, comunicação visual, negócios e marketing.

PC: Existem muitas possibilidades de carreira para quem opta por esse curso? Afinal, o que faz um web design?

Sim. Aconselho se especializar sempre no que você mais gosta, porém me especializei na parte de web pois gosto muito e é uma boa para quem procura $$$, que é a que está com o mercado mais aquecido e a que tem os melhores salários também.

Hoje, eu trabalho com os dois, mas surgem mais oportunidades com trabalhos online.

PC: Como foi sua trajetória profissional antes de você decidir empreender?

Trabalhei em agência, na Easy Taxi e na Decolar.com e em cada uma das oportunidades eu tive bons aprendizados.

Na agência, comecei a trabalhar com criação web, criação de sites, comunicação para e-mail marketing e material para comunicação interna.

Agência tem um clima bastante descontraído, eu tinha horários flexíveis ao contrario de outras gostava pois não tinha que ficar até muito tarde.

Na Decolar, eu trabalhava bem próximo do time de marketing e Relações Humanas.

Minha equipe criava LP (páginas de destino) para venda de pacotes, cruzeiros e passagens e também fazia os banners para divulgação das campanhas, etc.

Trabalhar em empresa é ter tudo mais estruturado e organizado. A Decolar sempre teve muito cuidado com os funcionários e eu até consegui um desconto para fazer uma pós-graduação lá.

PC: No que essas experiências te ajudaram na hora de você abrir o seu próprio negócio?

Além da experiência prática, eu percebi que empreender não era apenas ser um bom designer.

Eu precisava ir além, aprender sobre negócios, marketing, projetos e vendas para conquistar clientes, saber divulgar e vender e ter um relacionamento com eles.

Eu precisava entender, por exemplo, qual era o objetivo de uma empresa em criar determinado banner e qual a melhor comunicação para usar em diferentes formatos de marketing.

Por isso, decidi me especializar em marketing e fiz vários cursos online e presenciais.

Quando pensamos em empreender, precisamos ter um diferencial no nosso negócio e lembrar que precisaremos ser todas as áreas de um negócio.

PC: E como anda o seu negócio?

Estou crescendo aos poucos e isso me deixa seguro de que estou estruturando a minha empresa de forma organizada.

Estou muito confiante que irei prosperar, tanto que não criei uma marca, estou usando meu próprio nome no negócio.

PC: Como está o mercado para quem é formado em design gráfico?

O mercado está pesado, bastante concorrido, não pense apenas em ser o bom do Software pois quem faz o design é você.

Se você estudar, fazer cursos de web, de criatividade, aprender vários softwares, não tem erro.

A diferença entre pessoas que cresceram na carreira nessa área está nos estudos.

Eu nunca parei de estudar e sempre mantive meu portfólio atualizado, isso sempre me abriu portas no mercado de trabalho. E quando eu falo em estudar, significa ir além da faculdade.

A graduação abre o caminho e ensina a base, o resto aprendemos em cursos especializantes.

Uma boa dica, aprenda a se relacionar com pessoas. Nosso trabalho é delicado e envolve: gosto, saber usar elementos da comunicação, saber se comunicar com seu público, etc.

PC: E fazer tanto curso não sai caro?

Um cursinho a cada três meses não vai tirar a sua cerveja e nem o jantar com a sua namorada.

Alguns cursos são caros, mas existem muitas possibilidades com preços bastante vantajosos. Tem uma plataforma chamada UDEMY que tem cursos online bem baratos, alguns saem por R$ 20 reais.

Paguei caro apenas em cursos que eram mais específicos, mas fiz muitos nessa plataforma.

PC: Além de estudar muito, quais outros conselhos você dá para quem quer crescer profissionalmente?

O principal conselho é largar o ego. Você faz uma arte e se sente o Picasso, mas aí vem o cliente e diz que não gostou e que quer mudar tudo.

Precisa ser humilde, saber ouvir o cliente e ter um bom senso crítico para analisar os pontos de ambas as partes.

Como se trata de um produto um pouco subjetivo, é preciso ter conhecimento técnico para ter bons argumentos.

Por exemplo, fiz uma linha visual para as redes sociais de uma cliente e ela reclamou que as cores estavam todas muito parecidas.

Não adianta discutir com o cliente que é bom ter cores parecidas, precisei defender meu ponto de vista, que as cores semelhantes criam uma identidade visual da marca e explicar a mensagem que cada cor trazia.

PC: Precisa saber desenhar bem?

Não precisa ser um desenhista, mas é importante criar peças que se comuniquem através de diversas plataformas.

Saber sobre comunicação é um diferencial. Para construir sites tem que saber programar, mas a programação é um pouco decoreba mesmo ( depende o nível do seu projeto e ferramentas que será utilizada ).

Eu morria de medo dessa parte, porque matemática não era o meu forte, mas qualquer pessoa pode aprender e hoje eu lido com isso com facilidade.

PC: Para você, o que é sucesso?

Sucesso para mim é deixar o meu cliente feliz, atingindo o objetivo que me foi proposto. Ver no rosto do cliente que ele está satisfeito com o meu trabalho.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui